segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Partes do cérebro são maiores em quem é mais sociável

OH! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!
Salmo 133:1

Fonte
Se você passa muito tempo com os amigos, uma parte específica do seu cérebro pode ser maior do que o habitual. Uma nova pesquisa descobriu que a amígdala, que fica numa parte funda do cérebro, é maior conforme as pessoas relatam ter visto regularmente amigos e familiares.

Segundo os pesquisadores, os resultados fazem sentido, porque a amígdala está no centro de uma rede do cérebro que é importante para a socialização. Por exemplo, a rede nos ajuda a reconhecer se alguém é um estranho ou um conhecido, um amigo ou um inimigo.

[MSN]
Do ponto de vista Bíblico, os benefícios da comunhão e da socialização fazem todo o sentido uma vez que o Criador também é Uma Comunhão (Pai, Filho e Espírito Santo). É por isso que Deus quer que os Seus servos vivam em harmonia entre si e é por isso que coisas como o altruísmo e a procura da paz fazem todo o sentido dentro da cosmovisão Bíblica. Deus é Paz e Deus é Harmonia e Ele exige o mesmo daqueles que O servem em espírito e em verdade.

Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens. - Romanos 12:18

Agora se Deus não existe, não há razão alguma para se buscar o bem estar social (e não apenas o bem estar pessoal). Num mundo regido pela moral darwiniana as coisas funcionam na base do "matar ou morrer" e "sobrevivência do mais forte".

Não deixa, portanto. de ser curioso ver militantes ateus virem com teorias sobre o "bem estar da humanidade" quando dentro da sua cosmovisão isso não faz sentido nenhum. Dentro do humanismo secular o "bem estar da humanidade" é definido por cada indivíduo. Não é nada que exista para além da subjectividade e emotividade humana.

domingo, fevereiro 27, 2011

Universo: cientistas ateus rejeitam evidências devido a ramificações Teístas

Alguns comentadores tem o hábito de dizer que se a Criação fosse assim tão óbvia, então os "cientistas" haveriam de subscrevê-la. Isto assume tantas coisas erradas que nem sei por onde começar.

Primeiro, a veracidade de uma teoria não é medida pelo número de cientistas que a subscrevem. Segundo, a história da ciência está repleta de casos onde o consenso estava errado. O cientista católico Galileu era uma minoria contra o consenso científico da era, mas ele estava certo e o consenso errado.

Terceiro, há um clima de censura em relação às teorias que possam colocar o Naturalismo em causa.


Será que a calibração perfeita do universo exige uma crença em Deus? Ou será que a teoria dos multiversos permite um universo auto-perpetuante, eterno, e sem Deus?

Numa entrevista publicada na Discovery Magazine, Tim Folger explorou este tópico com Andrei Linde (cosmólogo da Stanford). O início da entrevista resume de forma sucinta a controvérsia:

O nosso universo está perfeitamente arquitectado para a vida. Isto pode ter sido causado por Deus, ou pode ser que o nosso universo seja um de muitos.

Folger e Linde repetiram enfaticamente que o nosso universo parece ter sido criado. Linde afirma:

Nós estamos presentes a um número elevado de coincidências, e todas estas coincidências estão de tal forma que elas permitem que a vida seja possível.
Folger afirmou que os físicos não gostam de coincidências. Para evitá-las, alguns cosmólogos foram forçados a postular que o nosso universo pode ser um de muitos.

A pergunta que surge na mente é: O que é que os forçou a postular essa hipótese? De certo que não foi nenhuma observação científica uma vez que, até hoje, não há evidência nenhuma da existência de outros universos materiais para além do nosso. Provavelmente eles foram “forçados” a postular uma hipótese não-científica por motivos ideológicos, os mesmos motivos que levam homens inteligentes a acreditar que dinossauros evoluíram para pássaros.

Segundo a teoria dos multiversos, supostamente o que aconteceu é que nós habitamos num dos muitos universos que, por acaso, tem as constantes da Física perfeitamente ajustadas para a existência da vida.O todo poderoso “acaso”. Sim, se Deus não existe, então o “acaso” tem que ser o nosso “criador”. Impressionante que pessoas inteligentes atribuam poderes criativos às forças da natureza. Mas se levarmos em conta Romanos 1, talvez não seja tão impressionante. A ginástica mental que as pessoas fazem para rejeitarem o óbvio (Deus Criador) é perfeitamente manifesto na teoria dos “multiversos”.

Chamem-no de um golpe de sorte, um mistério, um milagre. Ou chamem-no de o maior problema para a Física.

Como é que a ordem do universo é uma problema para a Física? A ordem existente no universo não é um problema para a Física mas sim para o Naturalismo. Como é hábito nos cientistas seculares, eles equivocam o Naturalismo com a ciência.

Em vez de se invocar Um Criador Benevolente, muitos físicos vêem apenas uma explicação possível: o nosso universo pode ser um de um numero infinito de universos.

Tradução: muitos físicos vêem apenas uma explicação NATURALISTA possível: tudo isto foi uma coincidência!

Por outras palavras, em vez de aceitarem as evidências, postularam uma teoria que não tem evidências nenhumas como forma de manterem Deus Afastado.

Os críticos dizem que a teoria dos multiversos não é uma teoria científica uma vez que ela não pode ser confirmada nem refutada.

Obviamente! Este é mais um exemplo em como a ciência está a ser destruída devido ao Naturalismo.

Os proponentes da teoria afirmam que, quer se goste ou não, esta hipótese pode muito bem ser a única alternativa não-religiosa para o que é chamado de “o problema da calibração afinada” – a observação de que as leis do universo aparentam terem sido feitas à medida para o aparecimento da vida.

Por outras palavras, vamos aceitar o que é totalmente não-científico, não-observável, não-refutável porque não gostamos de Deus.

Linde afirmou que:

Para mim, a realidade da existência de muitos universos é uma possibilidade lógica.

Não, não é uma “possibilidade lógica” mas sim uma necessidade ideológica.

Pode ser dito como resposta ‘Talvez isto seja uma coincidência misteriosa. Talvez Deus tenha criado o universo para o nosso benefício’

Escolha difícil: 1) Coincidência ou 2) Design. Hmmm…….

Well, I don’t know about God, but the universe itself might reproduce itself eternally in all its possible manifestations.

Nem me dei ao trabalho de traduzir isso para que as pessoas leiam e vejam um dos pontos mais baixos do pensamento humano - se é que se pode chamar isto de “pensamento”.

O artigo diz ainda:

If you don’t want God, you’d better have a multiverse.

Portanto, segundo o artigo, a razão que leva estes "cientistas" a postularem a teoria dos multiversos, é puramente ideológica. Não gostam de interpretações que estejam de acordo com a crença de Deus, e como tal, preferem acreditar naquilo que não tem evidências a seu favor. Isto é o ateísmo a suprimir a conclusão mais óbvia.

Conclusão:

Se mais evidências fossem necessárias para se vêr que as crenças pessoais têm um peso enorme na forma como interpretamos as evidências, este artigo dissipa todas as dúvidas.

Estes cientistas, sabendo que a explicação mais lógica para a ordem existente no universo é a Acção Criadora de Deus, preferem imaginar "fábulas enganosas" como forma de manterem a sua fé nos poderes mágicos da natureza. Coisas como esta acontecem não só na Astronomia, mas principalmente na Biologia.

Sabendo a verdade, os naturalistas preferem aceitar a fábula do darwinismo como forma de manterem a sua fé em Darwin.

Revelação 4:11 diz:

“Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque Tu criaste todas as coisas, e por Tua Vontade são e foram criadas.”

Será que vale a pena perder a alma e ser lançado no fogo eterno (inferno) por causa de teorias tão ridículas como a teoria da evolução, ou a teoria dos multiversos?

sábado, fevereiro 26, 2011

Em experiência de quase morte, menino diz “o céu é real”


Natalie Tysdal
IMPERIAL, Nebraska, EUA — Parece uma estória que um menino teve num sonho, mas para entender o que Colton Burpo diz você tem de ouvir o que ele conta que lhe aconteceu.
Tudo começou durante uma viagem ao Colorado. (Para assistir ao vídeo, siga este link: http://www.youtube.com/watch?v=z1VEXX3o9TQ)
Colton se queixou de uma dor no estômago, que o levou a uma ida ao médico e um diagnóstico de gripe. Depois, a família Burpo foi para casa, que fica na pequena cidade de Imperial, no Nebraska, onde outro médico descartou indicações de que Colton estivesse sofrendo de apendicite.
Mal se passaram dois dias, Todd e Sonja Burpo tiveram de levar urgente seu filho inerte a outro centro médico, onde ele foi imediatamente conduzido à cirurgia. O cirurgião de Colton estima que o apêndice do menino havia se rompido cinco dias antes de ser diagnosticado de forma adequada.
Todd se lembra de pensar: “Como pais, estávamos nos sentindo muito mal. O que foi que fizemos de errado?”
Enquanto Colton estava na cirurgia, Todd e Sonja oravam em quartos separados. Eles achavam que seu filho estava morrendo e se culpavam.
Miraculosamente, depois de uma recuperação difícil e outra cirurgia, Colton sobreviveu. Mas seu testemunho está longe de terminar.
Havia coisas que Colton fez e coisas que ele disse depois da cirurgia que estavam fora do normal, mas nada disso fazia sentido até que passaram em frente do hospital quatro meses depois da cirurgia.
Seu pai perguntou para Colton, em tom de brincadeira, se ele queria voltar ao hospital.
A resposta de Colton? “Sabe, papai, os anjos cantaram para mim enquanto eu estava ali”, disse o menino.
Todd se lembra de olhar para o espelho e ver a face de seu filho totalmente séria, sem nenhum sorriso ou noção de que ele estivesse brincando em retribuição.
Todd olhou para sua esposa e perguntou: “Alguma vez conversamos sobre anjos com você antes?”
Colton afirma que enquanto estava na mesa de operação ele foi para o céu e que ele conheceu seu bisavô Pop. Colton diz que seu avô não se parecia com o homem na foto de sua casa, mas em vez disso parecia o homem na foto que havia sido enviada meses depois por sua avó, um jovem sem óculos.
Mas talvez a parte mais chocante do testemunho de Colton seja o bebê sobre o qual ele nunca soube.
Um dia enquanto Colton estava brincando ele foi até sua mãe, e do nada perguntou: “Mamãe, tenho duas irmãs. Você teve um bebê que morreu na sua barriga, não é?”
Sonja ficou chocada e de boca aberta com o que seu menininho havia acabado de dizer. Quando ela lhe perguntou quem havia contado para ele, ele disse: “Ela mesma me disse, mamãe. Ela disse que morreu na sua barriga”.
Todd e Sonja nunca haviam dito para seu filho acerca do aborto espontâneo que Sonja tivera antes de Colton nascer. Afinal, esse era um assunto que estava muito além da capacidade de compreensão de um menino de quatro anos.
Colton também disse para sua mãe que ela era uma menina e “parecia conhecida e começou a me dar abraços e ela estava feliz de ter alguém da família dela lá em cima”.
Com o tempo as visões dele se tornaram mais fáceis de acreditar. Ele descreveu Jesus, e até falou sobre o Armagedom e como Deus lhe disse que seu pai lutaria nesta batalha final. Embora Todd fosse pastor, ele diz que nunca conversou detalhes dessa natureza com seu filho, que nem estava ainda em idade escolar.
Depois de anos de estórias e novos detalhes, os amigos de Todd e membros de sua igreja começaram a pedir-lhe que registrasse suas estórias. Eles incentivaram Todd a escrever um livro, que não era algo que ele quisesse fazer ou tivesse alguma ideia de como fazer.
Ele se lembra de orar sobre o assunto, e disse que só o faria se a oportunidade lhe fosse muito favorável. Não muito tempo depois de sua oração, uma editora ligou para ele.
Agora as estórias do céu contadas por Colton estão documentadas num livro intitulado “Heaven is for Real” (O Céu É Real).
Foram impressos 500.000 exemplares do livro e já se fala em fazer um filme. Sonja diz que é muito para sua família de cidade pequena, mas eles estão vendo sua história fazer uma diferença em muitas vidas.
Quanto a Colton, ele tem agora 11 anos de idade e adora cantar, praticar esportes e tocar trompete. Seu pai diz que sua experiência no céu não mudou seu filho, mas pelo fato de que Colton era tão novo quando tudo aconteceu definiu sua vida.
Quando lhe perguntam o motivo por que ele pensa que seu filho e sua família tiveram essa experiência, Todd diz: “Não sei a razão por que Deus nos escolheu. Se tivéssemos uma chance de votar quando vimos nosso filho sofrendo e a ponto de morrer, nós teríamos votado “não”. Não queríamos aquilo. Somos apenas pessoas normais para quem Deus fez um milagre”.
Copyright © 2011, KDVR-TV
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: Fox31.com
Para encomendar o livro “Heaven is for Real” (O Céu É Real), clique aqui.
Veja também artigo de WND sobre o mesmo assunto, com links no final que contêm material importante sobre esse assunto.
Outro artigo interessante em português:

Mulheres têm cérebro mais activo do que os homens

Lá se vai mais um mito feminista. Parece que as distinções entre os homens e as mulheres não são "construções sociais", como defendem as feminazis, mas sim algo que é próprio de cada sexo.

Um estudo canadiano revela que os homens, quando comparados com as mulheres, apresentam uma predisposição maior para viver sem pensar. A descoberta ocorreu acidentalmente durante uma pesquisa sobre esquizofrenia.


Mulheres têm cérebro mais activo do que os homens
Investigação descobriu diferenças entre os sexos

Enquanto o cérebro das mulheres consegue atender inúmeras solicitações ao mesmo tempo, o cérebro dos homens entra mais frequentemente em repouso, revela o estudo liderado por Adrianna Mendrek, investigadora canadiana do departamento de Psiquiatria da Universidade de Montreal.

Na verdade, os homens são mais dados a viver do que a pensar, menciona o trabalho dos investigadores que chegaram à conclusão que os cérebro masculino entra com maior facilidade em repouso durante uma pesquisa sobre esquizofrenia.

"Na realidade, os cérebros estão sempre activos. É uma questão de intensidade, mas podemos dizer que o cérebro dos homens repousa mais do que o das mulheres", explicou Adrianna Mendrek, em declarações ao jornal francês "Le Figaro".

Segundo a investigadora, existe uma explicação neurológica para esta característica que dota os homens com a capacidade "de não pensar em nada". A actividade neural do cérebro é maior em pessoas do sexo feminino, por isso o cérebro dos homens entra em repouso com mais facilidade.

A descoberta surgiu por mero acaso, já que a área de estudos de Adrianna Mendrek é a esquizofrenia - um transtorno mental que difere entre os sexos em termos de idade de início, sintomatologia, resposta à medicação e anormalidades estruturais do cérebro. Nesse contexto, analisou diversos sujeitos de ambos os sexos afectados por esta doença e comparou a sua actividade cerebral.

"Nós fomos os primeiros a relatar as diferenças sexuais no funcionamento do cérebro de esquizofrénicos", assevera Adrianna Mendrek.

O estudo envolveu 42 pessoas sem a doença, com idades compreendidas entre os 25 e 45 anos, que foram submetidas a uma tarefa de rotação mental, a partir de uma figura a três dimensões, com a finalidade de medir a actividade cerebral através de ressonância magnética. Essa medida de actividade neural foi registada quando os sujeitos, de ambos os sexos, repousavam.

Foi na sequência deste estudo que a equipa de Mendrek verificou que as mulheres se encontravam em auto-avaliação sobre aquilo que tinham acabado de fazer e a pensar naquilo que iriam realizar posteriormente. Os homens, por sua vez, apenas descansavam completamente.

Contudo, a investigadora assume que, ainda, não se encontra em posição de referir qual é a parte da pressão social ou quais as hormonas biológicas que diferenciam os dois sexos.

A equipa está, ainda, a medir os níveis de estrogénio e testosterona. Resta saber quais as medidas de actividade cerebral que devem ser exactamente observadas, a fim de possibilitar uma ligação entre os papéis das hormonas e da pressão social nas mulheres relativamente aos homens.

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Vespas fazem o biologicamente impossível

Actos 17:29
"Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a Divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens."

Quando se fala de vespas, nós bem podemos ignorar tudo aquilo que aprendemos nas aulas de Biologia elementar uma vez que o seu aparato reprodutor é um que desafia a nossa imaginação.

Existem vespas machos e fêmeas, mas isto tem muito pouco a ver com a reprodução. Para começar, os machos só podem reproduzir vespas fêmeas. Depois do acasalamento, a vespa fêmea guarda a semente masculina em reservatórios dentro do seu sistema reprodutor. Só vão ser usados quando a vespa depositá-los na crisálida duma mosca - e isto só se ela quiser fêmeas.

A fêmea pode determinar qual o número de machos e de fêmeas surgirão entre a sua descendência. Ela pode forçar o reservatório de modo a fertilizar um ovo quando este é posto. Este ovo irá produzir uma fêmea. Se ela decide não fertilizar o ovo, então o mesmo desenvolve-se até formar um macho.

Quanto mais os cientistas estudavam este sistema reprodutor fora do comum, mais eles se aperceberam que a história ia ficando cada vez mais estranha. Algumas fêmeas apenas produzem descendência masculina. Pesquisas mais aprofundadas mostraram que isto se deve a factores herdados através da linhagem masculina. O mistério é que não há linhagem masculina. Os machos apenas produzem fêmeas.

Pior ainda para a minoria da população mundial que acredita que estes sistemas criaram-se a si mesmos (evolucionistas), este aparato reprodutor oferece tantas desvantagens para as vespas que ele nunca poderia ter evoluído.

Apesar de aparentemente a vespa ter uma desvantagem com este sistema, o Criador organizou as coisas de forma a que a vespa possa sobreviver. Esta sobrevivência serve ainda outro propósito: demonstra de forma clara que todos aqueles que não aceitam a realidade da Criação, fazem-no rejeitando os dados observacionais.

Conclusão:

Que a ciência seja um veículo poderoso para nós crescermos na nossa sabedoria, mas mais importante ainda, crescermos no conhecimento de Deus, sem o qual ninguém terá a vida eterna.

E, como eles se não importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm
Romanos 1:28

Casal Cristão é Proibido de Adotar Criança ou Prestar Assistência Social Por Ser Contra a Homossexualidade

O lobby pró-sodomia continua a restringir os direitos humanos dos cristãos.

Original




Um casal cristão na Inglaterra, fez várias tentativas para prestar assistência social às crianças, mas foi bloqueada por causa de suas opiniões sobre a homossexualidade.

Eunice e Owen Johns estavam escalados para enfrentar o Supremo Tribunal, na segunda-feira, e os seus advogados dizem que o desfecho do caso poderia afetar o futuro de acolhedores cristãos e os pais adotivos.

"Pode não ser muito cedo que as autoridades locais decidam que os Cristãos não podem cuidar de algumas das crianças mais vulneráveis na nossa sociedade, simplesmente porque eles desaprovam a homossexualidade," disse o Centro Legal Cristão, em um comunicado.

Os Johns aplicaram em 2007 para serem prestadores de cuidados temporários de crianças entre as idades de cinco e dez. Uma assistente social visita a sua casa em Derby, na Inglaterra, a cada duas semanas como parte do processo de avaliação. Durante uma das visitas, a assistente social mencionou que, se uma criança chegou da escola e disse aos pais adotivos que ele ou ela é homossexual, os pais teriam de dizer ao filho que está tudo bem.

Eunice Johns respondeu: "Como Cristão crentes na Bíblia, eu não acho que eu possa fazer isso."

Com isso, o Conselho da cidade de Derby City suspendeu o processo de candidatura. Os Johns, em seguida, enfrentaram um grupo de pelo menos uma dúzia de pessoas e afirmaram novamente que se recusam a dizer a uma criança que está tudo bem em ser um homossexual.

"Eu disse a eles que eu sei que eles não vão me deixar adotar ... mas não há nenhuma maneira que eu possa fazer isso como um Cristão crente na Bíblia e que eu não tenha que dizer isso," disse ela.

Uma semana depois, o casal recebeu uma carta do conselho dizendo "obrigado por retirar sua candidatura."

O Centro Legal Cristão apontou a ironia na matéria em que os Johns serviram anteriormente como pais adotivos para o município Derby mesmo por cerca de 12 anos.

"Os Johns são um casal cristão amoroso, que no passado, e no futuro, darão uma casa maravilhosa para uma criança vulnerável," disse Andrea Minichiello-Williams, diretora do centro, de acordo com Telegraph UK.

O Conselho da cidade de Derby reintegrou pedido do casal e foram convidados pelo Centro Legal Cristão para clarificar a sua política sobre a adequação das famílias de acolhimento, com as visões tradicionais sobre ética sexual. O painel de aprovação do Conselho falharam em tomar uma decisão final sobre o pedido dos Johns.

Como o caso enfrenta o Tribunal Superior, o Centro Legal Cristão diz: "este é um processo vital para a liberdade cristã."

"O município tem a obrigação de respeitar as crenças religiosas dos Johns, mas também para cumprir a lei da igualdade, que proíbe a discriminação por orientação sexual. O caso vai decidir se os Johns serão capazes de promover, sem comprometer suas crenças," explicou o centro.

O Novo Ato de Igualdade do Reino Unido entrou em vigor no mês passado. A lei consolida nove peças de legislação de anti-discriminação em um estatuto e abrange áreas como pagar, gênero, deficiência, religião e crença. A nova lei visa impedir a discriminação de uma ampla gama de setores, incluindo o local de trabalho, educação e serviços.


Fonte: Christian Post
Via: Libertos do Opressor

quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Semelhanças moleculares não suportam mito evolutivo

Universalidades biológicas são as semelhanças bioquímicas e biológicas que unem a vida. Estas têm sido erradamente usadas como evidências clássicas para a mitologia evolutiva:
A descoberta do mesmo código genético em micróbios, plantas e animais (exceptuando variações menores na organela intracelular) confirmam de um modo espectacular uma das previsões evolutivas. (B. D. Davis, 1985, "Molecular Genetics and the Foundations of Evolution", vol. 28, No. 2, página 256)
Esta é uma das maiores ilusões evolutivas umas vez que a teoria da evolução não prevê uniformidade biológica ao nível molecular.
  • Primeiro, a evolução não prevê que a vida surja apenas uma vez na Terra. Se existissem dois ou mais sistemas de vida na Terra, a teoria da evolução acomodaria ambas sem problemas.
  • Segundo, mesmo que a vida se originasse apenas uma vez, a teoria da evolução não preveria uniformidade molecular. Pouco depois da origem da vida, nada impediu a vida de se ramificar e gerar linhagens distintas até chegarmos às formas de vida mais complexas sem as tais universalidades biológicas.
  • Terceiro, as perdas e substituições evolutivas poderiam muito bem impedir o aparecimento de uniformidade biológica. Se um organismo é um parente distante de um outro, então nada dentro da evolução prevê que os dois partilhem similaridades. Se a evolução realmente aconteceu, então ancestrais e descendentes podem ser totalmente distintos.

O evolucionista Cairns-Smith afirma:

Resumindo, a uniformidade bioquímica não se refere ao início da evolução mas sim a uma etapa mais tardia." (Cairns-Smith, 1985, "Seven Clues To the Origin of Life: A Scientific Detective Story")
O ateu Francis Crick, co-descobridor da estrutura do ADN, afirmou:
Um tal espantoso grau de uniformidade [bioquímica] mal era suspeitada há cerca de 40 anos atrás. (Francis Crick, 1981, "Life Itself: It's Origins and Nature")
Ou seja, os evolucionista querem usar como "confirmação da teoria" um dado científico que nunca tinha sido previsto pelos mais eminentes evolucionistas de outrora.

Mas então porquê Deus criou a vida tão uniforme?

Do ponto de vista da Criação Bíblica, a uniformidade biológica faz sentido. A vida foi criada de modo a que nós humanos possamos saber que a mesma tem apenas Um Designer (não dois, três ou mais). A universalidade bioquímica trabalha para esta posição de uma forma perfeita uma vez que as semelhanças biológicas são uma evidência muito forte para a posição que afirma que a vida está unida por design.

Conclusão:

A teoria da evolução nunca previu a uniformidade bioquímica, mas apenas acomodou-a. Se amanhã se descobrirem formas de vida na Terra que funcionem com um outro sistema de vida, os evolucionistas vão acomodar esse facto e fingir que nada aconteceu.

A uniformidade bioquímica está mais de acordo com a teoria criacionista conhecida como "A Teoria da Mensagem". Esta teoria diz que a vida foi construída de forma a:

  • Mostrar que só há Um Criador.
  • Sobreviver.
  • Negar qualquer teoria naturalista, incluindo a teoria da evolução.

A unidade da vida cumpre o ponto número um uma vez que demonstra Uma Origem Comum para a vida.

Eu fiz a terra, o homem e os animais que estão sobre a face da terra, pelo Meu Grande Poder e com o Meu Braço Estendido, e a dou àquele que Me agrada em Meus Olhos
Jeremias 27:5


Modificado a partir das páginas 92 e 93 do livro "The Biotic Message" (Walter ReMine)

quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Secretário-geral da ONU: Por Favor, Respeitem os Comportamentos Sexuais Auto-Destrutivos!

Longe vão os tempos (se é que chegaram a existir) em que a ONU se preocupava com direitos verdadeiros e não com "direitos" artificiais. Hoje em dia, e à medida que a história da Humanidade caminha rapidamente para o seu grande final, os esquerdistas que controlam esse e outras grandes organizações mundiais, preocupam-se em defender comportamentos que a Medicina demonstra serem auto-destrutivos.Mas como a História já mostrou, para os esquerdistas a ideologia está acima da ciência, moralidade, senso comum e respeito pela vida alheia.
Patrick B. Craine
NOVA IORQUE, EUA, 14 de dezembro de 2010 (C-FAM/Notícias Pró-Família) — Falando no aniversário de 62 anos em que a ONU adotou a Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) na sexta-feira, Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, pediu o fim das leis que criminalizam a homossexualidade e exigiu maior respeito por “direitos” homossexuais e transgêneros.
Hoje, muitas nações têm modernas constituições que garantem direitos e liberdades essenciais. Mas a homossexualidade é considerada crime em mais de 70 países”, disse o dirigente da ONU. “Isso não está certo”.
A DUDH, disse ele, “não é chamada de a declaração ‘parcial’ de direitos humanos. Não é a declaração ‘às vezes’ de direitos humanos. É a declaração universal, garantindo a todos os seres humanos seus direitos humanos básicos — sem exceção’”.
A declaração do secretário-geral da ONU foi atacada por Austin Ruse, presidente do Instituto Católico de Família e Direitos Humanos (C-FAM), que disse para LifeSiteNews que Moon está “atribuindo à Declaração Universal dos Direitos Humanos o sentido de defesa à agenda gay”. A DUDH, disse ele, abrange homossexuais tanto quanto qualquer outra pessoa, mas “não inclui a agenda homossexual”.
Há um bloco sólido de pelo menos 60 países na Assembleia Geral da ONU que não permitirá que isso ocorra”, acrescentou ele.
Moon falou num grande evento organizado na sede da ONU por ativistas homossexuais.
Susan Rice, embaixadora dos EUA na ONU, expressou revolta com uma recente votação numa comissão da Assembleia Geral que excluiu menções à “orientação sexual” de uma medida condenando assassinatos extrajudiciais de pessoas vulneráveis no mundo inteiro.
Rice prometeu que os Estados Unidos patrocinarão uma emenda à resolução. “Vamos permanecer firmes nesse princípio básico”, disse ela.
Eles tiveram o apoio do arcebispo Desmond Tutu, que falou por teleconferência. O prelado anglicano comparou as iniciativas homossexuais à luta contra o apartheid na África do Sul.
Contudo, Ruse disse que os negros americanos veriam a comparação de Tutu como “profundamente repulsiva porque há uma vasta diferença entre algo que é inato como raça e algo que é causado por fatores psicológicos ou trauma”.
A comparação entre raça e “orientação sexual”, disse ele, é “profundamente repulsiva” para aproximadamente metade, ou até mais, da Assembleia Geral da ONU.
Embora ele tenha reconhecido que a oposição ao homossexualismo tenha ido longe demais em certas partes do mundo, Ruse apontou para o fato de que os homossexuais na América do Norte e Europa estão “entre as pessoas mais ricas, realizadas e elogiadas de nossa sociedade”.
Dizer que eles se comparam às pessoas que sofreram sob o apartheid é ridículo”, disse ele.
O que isso realmente significa é que a agenda homossexual não só é uma moda, mas também se tornou normal na sociedade”, continuou ele. “O que estão tratando não é simplesmente acabar com e pena de morte e a criminalização da homossexualidade… Querem colocar a agenda homossexual em pé de igualdade, e ate mesmo acima, da liberdade religiosa”.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Ciência confirma que dinossauros viveram recentemente

As crianças em idade escolar tem sido indoutrinadas no sentido de acreditarem não só que são necessários "milhões de anos" para a formação de fósseis, mas também no sentido de acreditarem que os fósseis tem estado debaixo das camadas rochosas há "milhões de anos". No entanto a descoberta de diversos fósseis com tecido ainda macio em todo o mundo põe em causa este mito evolutivo.


Um exemplo disto é um fóssil de mosassauro recentemente descoberto no Dakota do Sul. Este fóssil - que tem cerca de 3 metros - não só ainda tem tecido macio nele como também retém dentro do seu estômago partes da sua última refeição. Aparentemente a "espantosa" preservação não só reteve os ossos na sua posição articulada, mas também reteve algum do tecido original.

Uma equipa de pesquisadores descobriu os fósseis em Setembro deste ano. Após a sua descoberta, os mesmos foram transportados para a "School of Mines in Rapid City". Espera-se que mais tarde o Museu de Geologia possa dispor o achado ao público.

James Martin , o curador do museu, afirmou ao Rapid City Journal que:

Ainda há cartilagem nos ossos da omoplata e num osso chamado de caracóide......Este fóssil inclui o também o conteúdo do estômago do animal - a sua última refeição.
O título duma das fotografias declara que "o fóssil, descoberto neste Verão, viveu na Idade dos Répteis há 80 milhões de anos atrás". Mas esta data evolutiva não está em conformidade com o facto do fóssil ainda conter material orgânico.

A cartilagem é uma mistura de material biológico, incluindo colagénio e proteínas elastinas. Estas mesmas proteínas foram também detectadas num hadrossauro com "80 milhões de anos" (Schweitzer, M. H. et al. 2009. Biomolecular Characterization and Protein Sequences of the Campanian Hadrosaur B. Canadensis. Science. 324 (5927): 626-631.) . O colagénio integra também o tecido dos ossos.

Ciência investiga alegações evolutivas.

Os cientistas tem realizados experiências onde são observadas as taxas de decaimento da proteína colagénica. Uma equipa, liderada pelo pesquisador da origem da vida (ODV) Jeffrey Bada, descobriu que "a hidrólise interna fragmenta a proteína original" de modo que ela deteriora-se espontaneamente. Eles calcularam que o colagénio preso dentro de um osso sólido decai mais rapidamente que os colagénio embutido nas conchas marinhas.

Uma estimativa numérica presente num livro de bioquímica convencional demonstra a natureza errónea dos "milhões de anos" consignados ao mosassauro. O livro declara:

Na ausência de um catalisador, a meia-vida para a hidrólise dum peptídeo com pH neutro está estimado entre os 10 e os 1000 anos.
O que isto significa é que depois dos 1000 anos, metade da proteína original - se mantida seca e fria - deveria-se desintegrar. Passados mais 1000 anos outra metade decairia. Eventualmente, nada restaria.

À esta taxa de deterioração seria interessante saber se uma proteína do tamanho da Terra poderia sobreviver 80 milhões de anos.

Conclusão:

Tal como Bada e os seus colegas demonstraram, mesmo não sendo solúvel em água o colagénio degrada-se a um ritmo demasiado elevado para caber nas idades requeridas pela teoria da evolução.

Como é possível que a história evolutiva de que o colagénio durou 80 milhões de anos se mantenha, mesmo depois de experiências laboratoriais demonstrarem que isso é cientificamente impossível?

Simples.

É possível manter a fé na teoria da evolução mesmo quando a ciência mostra que a mesma não está de acordo com os dados porque a teoria da evolução não depende da ciência. Como a teoria da evolução não veio a existir devido aos dados ciência mas sim devido a fé no naturalismo, também não vão ser as evidências científicas que vão fazer um evolucionista mudar de fé.

Por isso é que nós cristãos às vezes nos perguntamos como é possível alguém acreditar que répteis transformaram-se em pássaros ou que lobos/vacas/ursos evoluíram para baleias quando não há evidências para tais mitos. Se nós nos aperceber-mo-nos que por trás de cada evolucionista se encontra uma pessoa religiosa, as coisas começam a fazer mais sentido.

A teoria da evolução é uma fé (irracional) e não ciência empírica, e como tal é preciso lidar com os evolucionistas tal como lidamos com os muçulmanos, os hindus, os animistas ou os adoradores de qualquer outro produto da mente humana.


segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Sexo seguro: versão socialista

Os esquerdistas que (des)governam o que resta da Espanha finalmente debruçam-se sobre o problema da prostituição. Solução? Forçá-las a vestirem-se como trabalhadores das construções.
Aparentemente a luminosidade oferecida pela luz vermelha não é suficiente para atrair as atenções sobre as "operárias do sexo".

Havendo sido multadas pelas autoridades locais alegadamente por serem um perigo para os veículos em movimento, as prostitutas de Els Alamus começaram a usar casacos de elevada visibilidade.

Quando as prostitutas encontrarem a morte por se lançarem à mercê da parte mais suja da sociedade (homens que buscam prazer sexual nelas), os coletes reflectores vão tornar mais fácil as buscas policiais.

Claramente, banir a prostituição é uma relíquia do passado, do tempo em que não tínhamos a tecnologia dos coletes reflectores.

spanish-prostitutes.jpg
Segurança em primeiro lugar

Por mais que os esquerdistas e os militantes ateus nos digam que "não precisamos de Deus para sermos boas pessoas", as evidências parecem indicar exactamente o contrário. Quanto mais anti-Cristã se torna um país, mais baixos são os valores morais e mais decadentes são os hábitos lá presentes.

O filósofo católico Olavo de Carvalho já afirmou (por outras palavras) o que vou dizer mais é sempre bom repetir: a religião Judaico-Cristã tem sido uma força de elevação, dignificação e preservação da espécie humana. Destruir esse firme fundamento é preparar a sociedade para a degeneração total até ser conquistada por outra ideologia.

Na Europa não é difícil ver quais vão ser os pagãos que Deus vai usar para destruir a Europa anti-Cristã (Muçulmanos). Nos EUA parece que a legião que vai ser o instrumento de julgamento de Deus é uma mistura de miúdos brancos mimados da classe média e alta (enganada pelo esquerdismo), criminosos hispânicos e alguns segmentos da comunidade afro-americana.

E onde é que nós cristãos nos encontramos no meio desta decadência total?

Nós encontra-mo-nos onde sempre nos encontramos: em Cristo.

O mundo à nossa volta é análogo ao mundo pré-Diluviano e Cristo é a Nova Arca da Salvação. Todos aqueles que estão em Cristo vão subir acima das ondas do julgamento, mas aqueles que confiam na sua própria "bondade" vão ser submergidos e atirados no fogo eterno para sempre (inferno). Para sempre!

Portanto, como cristãos e redimidos pelo Sangue do Cordeiro, nada temos que temer. Quer morramos quer vivamos, SOMOS DO SENHOR.

"Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor."
Romanos 14:8

domingo, fevereiro 20, 2011

Nazistas, Esquerdistas e Muçulmanos unidos contra Israel

Este panfleto foi distribuído durante a conferência anti-semita "Durban I" (África do Sul).
Este ódio comum que os esquerdistas, muçulmanos e nazis nutrem para com os judeus é algo que é normal entre os "sinisteristas". Para se ver melhor que esse termo significa vejam este link.

sábado, fevereiro 19, 2011

Casamento é bom para saúde física e mental

Tendo isto em conta, pensemos em todas aquelas ideologias que visam destruir uma instituição que Deus instalou logo no 2º Capítulo da Bíblia. Tal é a sua importância.


Antes de dizer não ao casamento e viver como um solteiro convicto, saiba que casamentos podem ser bons para a saúde. Uma pesquisa recente mostrou que relacionamentos seguros e duradouros são bons para a saúde mental e física. E mais, os benefícios aumentam com o passar do tempo.

O estudo da Universidade Cardiff (Reino Unido) sugere que os casados vivem mais do que os solteiros em média. Os pesquisadores descobriram que as mulheres, quando casadas, têm melhor saúde mental. Já os homens de aliança têm vantagem física. O estado físico dos homens melhora provavelmente pela influência positiva da parceira no estilo de vida.

No campo mental, as mulheres ficam melhores possivelmente pela grande importância dada ao relacionamento, de acordo com os pesquisadores. Mas nem tudo são flores no mundo dos relacionamentos, o estudo menciona evidências de que relacionamentos na adolescência estão associados com sintomas depressivos. E não ache que todos os relacionamentos sejam bons para a saúde, os pesquisadores também dizem que os solteiros têm melhor saúde mental do que pessoas em relacionamentos tensos.

(Galileu)

Nota: Deus sempre sabe o que faz! Gênesis 2:24.[MB]

Génesis fala em seis dias normais

Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou: portanto, abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.
Êxodo 20:11

A linguagem dos capítulos 1 e 2 de Génesis é tecnicamente precisa e linguisticamente clara. Qualquer leitor pode entender que o Autor de Génesis tencionava reportar uma criação que durou seis dias normais, envolvendo a intervenção Sobrenatural de Deus em criar ex-nihilo, e em fazer e moldar alguma coisa básica em outra mais complexa.

Três dos dias (Dia 1, Dia 5, Dia 6) envolvem criação. Os outros três dias (Dia 2, Dia 3, Dia 4) envolvem organização, integração e estruturação do material criado no Dia 1.

A vida foi criada no Dia 5, vida essa partilhada pelo Homem e pelos animais. Um imagem especial de Deus foi criada no Dia 6 que só o Homem tem. A progressão de "simples para complexo" pode parecer seguir a mitologia evolutiva, mas a ordem específica (água >> terra >> plantas >> corpos estrelares e celestiais >> áves e peixes >> animais terrestres >> Homem) contradiz essa posição.

A palavra hebraica para dia (yom) é usada cerca de 3,000 vezes na Bíblia Hebraica e quase sempre tem o significado de um dia normal (24 horas). Nas poucas ocasiões em que a palavra é usada para classificar um período de tempo indefinido, o contexto claramente mostra que o significado da palavra não é um dia normal ("dia da tribulação", "dia do Senhor", "dia da batalha", etc). Sempre que a palavra dia é usada com um número ordinal (1, 2, 1º, 2º, etc) o seu significado é sempre o de um dia normal de 24 horas.

A linguagem de Génesis aparenta ter sido construída de modo a que o leitor não tenha dificuldades em entender que a palavra "dia" nada mais é o de um dia normal. A parte iluminada do dia é chamada de "Dia" e a porção não iluminada é chamada de "Noite". Depois disso, a "tarde e a manhã" são o Dia 1, Dia 2, etc. A fórmula linguística é repetida em cada um dos seis dias, situação curiosa se os dias tem que ser entendidos como "alegóricos" ou análogos a outra coisa que não ao ciclo dia-noite.

Quando o Criador escreveu os Dez Mandamentos com o Seu Próprio Dedo (sem dúvida a acção mais enfática feita por Deus em Nome da Sua Palavra), Ele especificamente designou o sétimo dia como sendo o dia do "Sabbath" (descanso) em memória e em honra do Seu próprio trabalho durante a Criação (seis dias de criação e ao sétimo dia "descansou" - Êxodo 20:11).

Naquele contexto, falado e escrito Pelo Próprio Deus, a Semana da Criação só pode significar uma semana de 7 dias, sendo que um dos dias é separado como dia Santo.

Conclusão:

Provavelmente ti és daqueles cristãos que acredita nos mitológicos milhões de anos mesmo sendo totalmente anti-evolucionista. A questão é a seguinte: se Deus tivesse criado o universo em seis dias, como é que Ele te poderia demonstrar isso por palavras?

Dito de outra forma: imagina que tu estás no lugar de Deus e queres que a Humanidade saiba que o universo tinha sido feito em 6 dias. Como é que deixarias isso por escrito?

Se fores honesto contigo próprio, vais ver que a forma como tu o revelarias ao Homem é muito parecida (senão idêntica) com a forma como Deus a declarou em Génesis.

Assumindo que o universo tem os mitológicos "milhões de anos", se Deus é Omnisciente, de certo que Ele saberia que mais tarde ou mais cedo haveriam de aparecer pessoas (criacionistas) a afirmar que Génesis demonstra um universo recente e que Deus criou em seis dias normais. Porque é que Ele não revelou que os dias de criação tinham sido "numerosos como a areia do mar" ou "como as estrelas do céu"?


"Que deveras Te abençoarei, e grandissimamente multiplicarei a tua semente, como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar" Génesis 22:17

A razão mais lógica é que...Deus não falou em numerosos dias de criação porque Ele não demorou mais do que 6 dias para criar o Universo. Isto é um problema grave para a teoria da evolução (que desesperadamente precisa dos mitológicos "milhões de anos") mas nada que afecte a ciência ou a História.

sexta-feira, fevereiro 18, 2011

LifeSiteNews está sob ameaça de fechar por causa de processo de 500 mil dólares

É com grande preocupação que temos de informar aos nossos leitores que LifeSiteNews (LSN) do Canadá está sofrendo um processo legal — por incrível que pareça, o autor do processo é um padre! (LifeSiteNews é a organização mãe de Notícias Pró-Família em português.)
Os leitores habituais de LifeSiteNews não precisam de apresentação para o Pe. Raymond Gravel — ele é o padre de Quebec e ex-membro do Parlamento do Canadá que, conforme mostrou nossa reportagem, disse numa entrevista de rádio de 2004: “Sou pró-escolha* e não há bispo na terra que me impedirá de receber a Eucaristia, nem mesmo o Papa”.
Então, em 2008, ele defendeu a condecoração canadense mais elevada ao “pai do aborto” do Canadá — o arqui-aborteiro Henry Morgentaler! Durante sua carreira política ele era classificado como “pró-aborto” pela ala política do movimento pró-vida. Ele também criticava de forma frequente e pública os ensinos da Igreja Católica sobre a homossexualidade e o aborto.
Ainda que as reportagens de LifeSiteNews tenham de forma decisiva mostrado o que o próprio Pe. Gravel disse publicamente, ele está nos processando por difamação. Entre outras coisas, ele argumenta que não é pró-aborto, mas ele disse no passado que é “pró-escolha”*.
Ele está exigindo 500 mil dólares em indenização — que, por coincidência, é o orçamento de um ano inteiro para nós. Isso levaria LifeSiteNews à falência!
Você nos apoiará nesta ocasião em que estamos lutando contra esse processo?
Já é difícil LifeSiteNews sobreviver financeiramente, até mesmo quando a época está favorável. Mas com a recessão econômica ficou mais difícil do que nunca. Lutar contra esse processo acrescenta um peso financeiro extra potencialmente muito grande e atualmente impossível.
Em LSN dependemos completamente da Providência Divina; temos geralmente apenas o suficiente em nossa conta bancária para passar até a nossa próxima campanha trimestral de arrecadação de fundos (quando temos!). Nós simplesmente não temos dinheiro para gastar em honorários legais potencialmente impeditivos.
Esse processo também chega ao mesmo tempo em que ataques contra os direitos de liberdade de expressão de cidadãos e meios de comunicação pró-vida, pró-família e cristãos estão aumentando em todo o Ocidente.
É virtualmente importante que LifeSiteNews ganhe esse caso — não só por amor a LifeSiteNews, mas também por amor a todo o movimento pró-vida. Nós simplesmente não podemos deixar os oponentes da vida e família fecharem umas das poucas vozes que sustentam o direito à vida e a santidade do casamento e da família.
O próprio fato de que o Pe. Gravel sente que tem de processar LSN é evidência absoluta de quanto LSN é necessário. Escrevendo sobre LifeSiteNews.com em Le Devoir em 20 de abril de 2009, o Pe. Gravel disse que quando seu bispo recebeu uma carta do Vaticano “que me forçou a me aposentar da vida pública”, anexado à carta “estava um arquivo quase que exclusivamente em inglês composto de comentários negativos sobre mim… que vieram daqueles meios de comunicação ultraconservadores”. Ele até se queixou de LifeSiteNews durante um discurso na tribuna da Câmara dos Deputados!
E então, mais recentemente, o Pe. Gravel foi removido de uma posição como catequista chefe de sua diocese. Em sua ação legal, o Pe. Gravel indica que os artigos de LSN fizeram com que ele perdesse essa responsabilidade.
Apesar do fato de que LSN deixou claro que não desejávamos nenhum mal ao Pe. Gravel, e que, aliás, estamos preocupados com seu bem-estar, ele lançou uma ação legal que poderia de forma grave e até permanente atrapalhar nosso trabalho de salvar a vida e a cultura.
Nossa equipe já está tendo de dedicar o trabalho de vários dias completos para responder às acusações dele — e isso antes mesmo que o caso tivesse realmente começado. A primeira audiência preliminar é nesta quinta-feira em Joliette, Quebec.
Embora a estupenda Sociedade Thomas More de Chicago tenha se oferecido para nos ajudar nesse caso, há muito pouco que eles possam fazer. O caso terá de ser lutado nos tribunais de Quebec, e a Sociedade Thomas More é uma organização com sede nos EUA.
Portanto, somos forçados a contratar assistência legal profissional do Canadá. E como qualquer um que sabe a primeira coisa sobre processos legais, honorários legais podem subir… rápido.
Nesse momento difícil, temos mais uma vez de recorrer aos nossos apoiadores sempre fiéis. O único jeito de podermos resistir a esse ataque é com sua ajuda.
Estamos confiantes com relação à veracidade e profissionalismo de nossa reportagem nesse assunto e estamos determinados a lutar e ganhar contra esse processo injusto. Você se unirá a nós?
Você também apelará par que outros que conhecem você nos ajudem neste momento de necessidade extra especial?
Por favor, considere fazer uma doação. E então — divulgue essa mensagem.
* Nota do tradutor: “Pró-escolha” se refere ao apoio que se dá para uma mulher destruir, por meio do aborto legal, a vida do seu bebê em gestação.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

A Irrelevância da Teoria da Evolução Para a Medicina

Numa edição recente do jornal The Scientist, o professor de Medicina Leonid Moroz (University of Florida College of Medicine) lamentou a falta de programas de graduação que se foquem na biologia evolutiva e na biosistemática. Ele tentou defender a ideia de que a teoria da evolução precisa de maior ênfase para aqueles que estão a ser treinados nas áreas que nas últimas décadas tem produzido progressos radicais na medicina, biologia molecular e genómica.

Mas se a biologia molecular é assim tão fundamental para a ciência, como é que se explica que os cientistas das áreas acima referidas tenham feito descobertas notáveis ou desenvolvido tratamentos importantes sem receberem o tal "ênfase" na teoria da evolução?

Moroz escreve:

Parece que os cursos de biologia evolutiva e biosistemática, que lidam com os conceitos mais importantes da biologia, calmamente perderam o seu lugar de preeminência nos currículos de biomedicina - foram derrotados (eng: "outcompeted") pela crescente especialização e pelo aumento da carácter técnico de muitas ciências biológicas.1
A biosistemática é o estudo dos animais que supostamente estão evolutivamente relacionados uns com os outros. A biologia evolutiva é o estudo de variações entre as populações dos organismos. Como é que qualquer delas é relevante para a biomedicina? Quais as disciplinas médicas que deveriam ser substituídas pelas aulas de indoutrinação evolutiva? Aquelas que ensinam os futuros médicos a restaurar ossos partidos ou aquelas disciplinas que ensinam qual a quantidade de medicamentos o corpo precisa para uma dada situação?

Não é preciso ser um cientista ou um médico para concordar que os últimos deveriam entender mais sobre a forma de curar um paciente do que especular sobre a mitológica história evolutiva do mesmo. Se calhar os "conceitos fundamentais" em torno da teoria da evolução a que Moroz alude foram "derrotados" pelas exigências da verdadeira ciência do nosso mundo. Não há tempo a perder com mitologia quando há vidas em jogo.

Um médico afirma:

Nenhuma das explicações darwinianas integram a filogenia ou desenvolvimento físico evolutivo dos organismos......Dado o longo tempo necessário para desenvolver novas drogas, um teste real seria a previsão darwinista de uma nova e nunca observada doença para a qual a industria farmacêutica devesse começar a trabalhar num antídoto. Até hoje, tal previsão ainda não foi feita.

Este falhanço, adicionado à necessidade das novas pesquisas terem que ser ensinadas, é provavelmente o porquê da medicina evolutiva estar a ser escorraçada dos currículos médicos das escolas americanas.2

Sem ser a sua intenção, Moroz esclareceu o porquê da teoria da evolução ser irrelevante para a verdadeira ciência:
Os estudantes de engenharia tem que aprender os fundamentos da Matemática e da Física. Um doutorado em Química não pode deixar de aprender a tabela periódica e os seus elementos. Em contraste, perguntem a um jovem biólogo ou mesmo a um biólogo que faça parte de um programa de pesquisa para nomear 15 a 20 filos animais.....Porque é que aceitamos que a ignorância em torno da teoria da evolução e à biodiversidade se propague dentro das salas de aulas?1

A Matemática é fundamental para os engenheiros e a tabela periódica é fundamental para os químicos. Mas os profissionais da Medicina tem sido bem sucedidos sem recurso a aulas de indoutrinação evolutiva ou conhecimento da taxonomia. Estas observações contradizem a mitologia de que a teoria da evolução é fundamental para a ciência ou para a medicina.

As ciências médicas, a engenharia, a Física e a Química avançam através de testes e experiências num processo denominado de "ciência empírica". Por contraste, a evolução "avança" apenas e só através da indoutrinação.

Referencias

  1. Moroz, L. 2010. The Devolution of Evolution. The Scientist. 24 (11): 36.
  2. Guliuzza, R. J. 2009. Darwinian Medicine: A Prescription for Failure. Acts & Facts. 38 (2): 32.

quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Reino Unido: escolas católicas têm mais qualidade

Não foi possível recolher comentários por parte de Richard Dawkins e companhia.

As escolas católicas da Inglaterra e de Gales oferecem uma educação melhor do que outras instituições em todos os níveis, especialmente no desenvolvimento pessoal dos estudantes.

Esta foi a conclusão de dois estudos publicados na última segunda-feira pelo Catholic Education Service for England and Wales (CESEW).

O CESEW publicou uma “Relação de Dados do Censo de 2009 para as Escolas e Colégios” e um estudo intitulado “Valor Agregado: O Diferencial dos Colégios e Escolas Católicas na Inglaterra”.

O estudo aponta que, conforme a Office for Standards in Education, Children’s Services and Skills (OFSTED), do governo, “as escolas católicas atingem, constantemente, uma pontuação melhor do que a média”.

O bispo Malcom Mahon, presidente da CESEW, afirmou que “esses dois estudos ratificam claramente que a educação católica contribui muito para o futuro da nossa sociedade”.

“Além disso”, agregou Mahon, “estes informes confirmam que o dinheiro dos contribuintes destinado às escolas católicas é bem empregado”.

Oona Stannard, chefe-executiva e diretora do CESEW, comentou: “Fico feliz de comprovar que os nossos esforços são valorizados com pontuações visivelmente mais altas no desenvolvimento pessoal, inclusive no prazer de frequentar a escola”.

“Obter resultados positivos não só beneficia os alunos, dos quais cerca de 30% não são católicos, mas mostra ainda que a Igreja investe no futuro bem-estar da sociedade através das escolas católicas”.

No desenvolvimento pessoal e no bem-estar, o estudo destaca que “a diferença mais notável é encontrada na avaliação do desenvolvimento espiritual, moral, social e cultural dos alunos, embora as escolas católicas tenham recebido melhor pontuação no aproveitamento que os alunos fazem da sua educação, no seu comportamento e na contribuição positiva que eles dão à comunidade local”.

Esta categoria, em que as escolas católicas mostram grande vantagem sobre a concorrência, exerce influência sobre outros elementos, como um estilo de vida saudável, práticas de segurança, assistência, comportamento e bem-estar econômico.

Acima da média

73% das escolas de ensino médio foram consideradas excelentes ou boas, contra 60% das escolas públicas. Na educação fundamental, 74% das católicas foram consideradas excelentes ou boas, ante 66% das públicas.

O estudo acrescenta que estes resultados refletem, também, a diversidade social que existe nas escolas católicas, já que estas instituições têm o mesmo quadro que as escolas públicas de crianças que recebem auxílios, como o refeitório gratuito.

As escolas católicas apresentam ainda maior diversidade étnica do que as suas homólogas públicas.

Na apresentação do informe, Stannard afirmou que “talvez a parte mais reveladora é a breve seção que pondera o valor agregado por estas escolas”.

“Esses resultados mostram que as nossas escolas estão se saindo extraordinariamente bem, tanto nas medidas objetivas dos resultados como quando se consideram fatores contextuais, como os níveis de diferenças sociais”, acrescentou.

Stannard continuou dizendo que “três destaques do informe são particularmente motivadores e deveriam nos incentivar à colaboração e à confiança nas nossas comunidades”.

“O primeiro é o alto nível de qualidade que oferecemos desde os primeiros anos até o ensino médio. O segundo é a grande qualidade em todos os aspectos da liderança”.

“O mais importante de todos talvez seja o terceiro, que concerne à nossa contribuição à comunidade, constantemente avaliada acima da média tanto no ensino fundamental quanto no médio”.

Stannard manifestou que “ao encarar os desafios da educação no século XXI, podemos afirmar com confiança que as escolas católicas fazem parte da solução e não do problema”.

quarta-feira, fevereiro 16, 2011

Socialismo explicado em duas imagens

Eis como vive o ditador socialista Robert Mugabe:

Mugabe-house.jpg

E eis aqui como vive o povo - se se pode chamar a isto de "viver":

Zimbabwe-slum.jpg

Rodésia, o predecessor do Zimbábue, era um país razoavelmente abastado conhecido como o "Celeiro de África". Foi então que a justiça social chegou e as quintas foram confiscadas. O homem branco foi removido do poder abruptamente e as suas possessões agrícolas nacionalizadas.

Hoje em dia o país sofre de falta de alimentos e desemprego na ordem dos 95%, para além duma uma taxa de inflação envolvendo números demasiado grandes para se compreender. No entanto, o ditador socialista vive bem, muito graças à ajuda internacional que recebe dos mesmos "bem-feitores" que pressionaram a Rodésia a mergulhar no seu caixão.

Mais fotos podem ser vistas no blogue Reaganite Republican.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More