sábado, julho 31, 2010

Grupo de muçulmanos mata esposa e filhos de cristão no Paquistão

ISLAMABAD, Paquistão, 08 de julho (CDN) - Um grupo de muçulmanos em Jhelum, no Paquistão, assassinou a esposa e quatro filhos de um cristão no mês passado, mas as autoridades locais estão com muito medo do líder muçulmano local para prestar queixa, de acordo com fontes de muçulmanos e cristãos da área.

Jamshed Masih, um policial que foi transferido 50 quilómetros (31 milhas) de Gujrat para Jhelum, província do Punjab, disse que uma bando liderado pelo líder religioso muçulmano Maulana Mahfooz Khan matou sua família em 21 de junho depois que Khan o chamou para a mesquita local e disse para ele deixar a colônia predominantemente muçulmana.

O vizinho muçulmano de Masih, Ali Murtaza, disse que depois de um comerciante se recusar a vender detergente para o filho mais velho de Masih, de 11 anos, Khan liderou um grupo de muçulmanos até a casa de Masih e confrontou com sua esposa. O bando acusou o garoto de blasfêmia contra Maomé, o profeta do Islão, e quando ela protestou, eles mataram ela e seus filhos.

Quando Masih tentou registrar uma queixa contra Khan pelo assassinato, o oficial Ramzan Mumtaz se recusou a fazê-lo, de acordo com Murtaza e o pastor presbiteriano Saleem Mall. Murtaza disse:

A SHO (estação policial) apenas disse: 'Eu sou um homem pobre, eu tenho uma família, e eu fui pressionado por autoridades superiores para não registrar a FIR (Relatório de Primeiras Informações), porque Khan é um homem muito influente. Lamento, eu não tenho nada em minhas mãos.
Contactado pelo Compass, Mumtaz confirmou que ele respondeu ao pedido para registrar a denúncia contra Khan nestas exatas palavras. Masih registrou uma queixa com o ministro-chefe da província de Punjab implorando por justiça, Mall disse ao Compass.

Fonte: Compass Direct News

"Vem mesmo a hora em que, qualquer que vos matar cuidará fazer um serviço a Deus."
João 16:2

Engenharia interna dos olhos da aranha suportam Criação

Se a aranha saltitante fosse do nosso tamanho, ela seria uma das criaturas mais assustadoras à face da Terra. Com 3 pares de olhos a apontar para a frente, retaguarda e para os lados, a aranha parece saída de um filme de ficção científica. No entanto, e segundo a PhysOrg, os seus olhos são mais complexos do que se pensava.

Os pequenos olhos que apontam para a frente eram tidos como apenas olhos secundários, mas cientistas da "Macquarie University" - Austrália - conseguiram testar esta crença colocando uma venda nos outros olhos da aranha (deixando só os secundários para ver). Seguidamente eles amarraram a aranha a uma pequena corda e colocaram pontos negros num ecrân e dispuseram moscas perto dela para que ela os seguisse.

Eles descobriram que as aranhas eram tão boas a caçar apenas com os olhos secundários como o eram com todos os seus seis olhos. Ao replicarem esta experiência com outras 52 aranhas, eles consideraram "inesperado" que um "predador perfeito" pudesse executar as suas funções tão bem, mesmo com este contra tempo.

Mesmo sem os seus olhos primários, elas podiam ver coisas que os outros animais tinham dificuldade em ver.

Acreditámos que os cientistas podem ter subestimado este par de olhos no passado uma vez que os mesmos podem ser o elemento mais versátil do seu sistema visual, ao providenciarem, ao mesmo tempo, acuidade espacial e detecção de movimento.
O que isto implica é que o processamento de dados dos inputs visuais é correspondentemente intrincado.

Daniel Zurek disse:

É surpreendente que estes animais, que tem uma dimensão corporal na ordem dos 12 milímetros e um cérebro que é uma fracção do cérebro das abelhas, desenvolveu um sistema visual tão sofisticado que cobre quase 360º de amplitude com alta resolução.
Sim, a aranha "desenvolveu" o seu próprio aparelho de visão ao longo dos milhões de anos.

Estes múltiplos olhos "repartem as diferentes tarefas visuais" disse Zurek:

É provável que esta abordagem ajude a aranha a lidar as exigências computacionais do sistema de visão.
Em comparação, os seres humanos, com o seu par de olhos direccionados para a frente, parecem visualmente privados.

Conclusão:

O padrão destas histórias surpreendentes é sempre o mesmo:
  • A sofisticação é maior do que anteriormente se pensava.
  • A evolução, se é mencionada (na maior parte das vezes nem é mencionada), é um pensamento patético posterior colado à história por motivos ideológicos. Não fornece nenhum poder explicativo mas é meramente assumido.
A conversa evolutiva é como um poster político colado a um edifício. Não oferece nenhum fundamento, suporte ou função em relação ao edifício; essa explicação apenas faz com que a nossa atenção seja distraída como forma de não observarmos a arquitectura inteligentemente criada dentro das formas de vida.

Cientista Isaac Newton pergunta aos ateus: "Como é que explicam a simetria?"

Muito bem, ateus, respondam à pergunta de Newton: Porquê a simetria?

Sir Isaac Newton [1642-1727]
Criacionista

Inventor do cálculo, articulou a lei da gravitação universal, e as três leis de Newton, que fundamentaram a mecânica clássica. Algumas coisas que este cientista disse:
O ateísmo não faz sentido algum. Quando olho para o sistema solar, eu vejo a Terra à distância certa do Sol de modo a receber a quantidade certa de calor e de luz. Isto não aconteceu por acaso.

(...)

Será que foi por acidente que as aves, as bestas e os homens possuem o seu lado direito e esquerdo moldado de forma igual?....De onde veio esta uniformidade nas suas formas externas senão do Conselho e invenção de Um Autor?

Ninguém ainda deu ao Newton uma resposta satisfatória. Agora já um bocado tarde para falar com ele, mas os ateus podem tentar falar com os criacionistas actuais.

Como/Porquê a simetria evoluiu sem um Designer? Ainda estamos à espera que os ateus nos digam como foi possível isso acontecer.

Já é difícil acreditar que um olho, ou um pulmão, ou uma orelha sejam o resultado de forças não inteligentes, mas acreditar que esses ditos sistemas evoluíram por si só, e que um análogo deles evoluiu (provavelmente ao mesmo tempo) do outro lado do corpo é esticar a credulidade da menta humana.

Mas ser-se ilógico é sine qua non para se ser ateu e evolucionista.


Simetria Geométrica,
evidência de design inteligente.


Espiritismo: "nova ciência" ou "nova roupagem" a uma práctica antiga?

Uma das coisas que nós podemos reparar consistentemente é que, quando alguém não está na Graça de Deus, mais cedo ou mais tarde essa pessoa vai-se voltar contra os cristãos. Isto aplica-se não só (obviamente) aos ateus, mas aos falsos "cristãos" que andam no meio de nós.

Há algumas horas atrás um dos comentadores deste blog deixou uma resposta que eu vou seguidamente analisar. Uma coisa que eu não sabia antes de ler as suas últimas respostas é de que ele é um "espírita". A parte importante disto é que, antes dele se afirmar como um, e julgando pelo teor das suas respostas, eu pensava que ele era mais um ateu a atacar o Cristianismo.

Isto não deixa de ser curioso. Porque é que a forma de falar e comentar de um "cristão" é quase igual à forma de falar dos inimigos do Cristianismo? Quando alguém não está na Fé, mais cedo ou mais tarde, ele vai-se juntar aos inimigos de Deus e atacar os Seus filhos.

Eis aqui a minha resposta.


Eu sou espírita cristão.
Isso explica o porquê de não levares a Bíblia a sério.
Vais me dizer, espírita é demoníaco.
Tu sabes que quando tens comunicar com os "mortos" estás a violar os Mandamentos de Deus, e portanto não é preciso eu dizer-te isso.
assim como Jesus também era por assim analisar, quando Esse comunicava com seus anjos nem com os mortos.
O Senhor Jesus Cristo (não te esqueças da parte que diz "SENHOR") comunicava com os Seus anjos porque Ele tem essa Autoridade, e porque o Seu Pai lhos enviava para uma missão específica. Tu e os restantes seres humanos deste mundo não tem autoridade nem permissão para tentar comunicar com os anjos.

Faz um pequeno exercício: procura na Bíblia uma única instância onde um ser humano tenha tentado comunicar com os "anjos", e Deus tenha respondido enviando um anjo para falar com esse profeta ou santo. Vais ficar perplexo ao descobrir que não há.

Agora, faz outro exercício e procura passagens da Bíblia que condenam a tentativa de se tentar comunicar com os "espíritos". Vais descobrir imensas. Porque é que achas que isso acontece? Aparentemente vocês construíram uma religião à volta de uma prática que o Criador chama de "abominação", no entanto julgam-se seguidores Desse Mesmo Deus.
Ora a Deus Fariseus diziam que Ele era blasfemador por apresentar uma nova Ciência aos hebreus.
Tentar comunicar com os "espíritos" (demónios) não é "uma nova ciência", mas algo que o ser humano já tentava (e continua a tentar) há séculos. Os espíritas apenas tentam usar a Bíblia para justificar esse pecado, tal como alguns homossexuais tentam usar a Bíblia para normalizar o comportamento homossexual, e tal como muitos evolucionistas tentam harmonizar a Bíblia com a teoria da evolução.

Estas tentativas de legitimar comportamentos auto-destrutivos e crenças ateístas com a Bíblia já é bem antiga, e é triste que algumas das pessoas que continuem com esse processo tentem-se identificar como "cristãos".

Não sei qual é mais difícil dialogar com um protestante ou um católico medieval!!!!
Sempre é melhor do que tentar comunicar com os demónios, não achas?

Eis aqui um evento (Marcos 5:1-13) onde se pode ver o que esses "espíritos" fazem aos seres humanos que lhes dão autoridade sobre eles:

  1. E CHEGARAM à outra banda do mar, à província dos gadarenos.

  2. E, saindo Ele do barco, Lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo;

  3. O qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender;

  4. Porque, tendo sido muitas vezes preso, com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões em migalhas, e ninguém o podia amansar.

  5. E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes, e pelos sepulcros, e ferindo-se com pedras.

  6. E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o.

  7. E, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? conjuro-te, por Deus, que não me atormentes.

  8. (Porque lhe dizia: Sai deste homem, espírito imundo.)

  9. E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? E lhe respondeu, dizendo: Legião é o meu nome, porque somos muitos.

  10. E rogava-lhe muito que os não enviasse para fora daquela província.

  11. E andava ali pastando, no monte, uma grande manada de porcos.

  12. E todos aqueles demónios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles.

  13. E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar.

Vespa: 34 milhões de anos depois, continua na mesma

"Porque há-de acontecer que, naquele dia, assobiará o Senhor às moscas, que há no extremo dos rios do Egipto, e às abelhas que andam na terra da Assíria; E virão, e pousarão todas nos vales desertos e nas fendas das rochas, e em todos os espinhos e em todas as florestas."
Isaías 7:18-19

Foi encontrado na Ilha de Wight um fóssil de uma vespa.

Usando os seus maravilhosos sistemas de datação/adivinhação, os evolucionistas concluíram que este fóssil tem cerca de 34 milhões de anos.

Este fóssil de vespa é praticamente idêntico às vespas modernas, provando que este pequeno mas especializado insecto permaneceu virtualmente sem modificação durante 34 milhões de anos.
O Dr. Comton diz que "havia 3 espécimens muito bem preservados e nós fomos capazes de técnicas modernas para as observar em detalhe". O mesmo cientista ficou surpreso com o grau de conservação (falta de evolução).
O que torna este fóssil fascinante é a sua semelhança com as espécies modernas.
Claro que o bom cientista sabe que essa estabilização não é evidência directa para a evolução, e como tal ele trata de criar aquilo que ele acredita ser uma explicação para a falta de sinal evolutivo. Não só é extraordinário que uma forma de vida se tenha mantida praticamente na mesma durante 34 milhões de anos, como também é extraordinário que a interdependência entre a figueira e a vespa também se tenha mantido praticamente na mesma.
Isto significa que as relações complexas que existem hoje em dia entre a figueira e a vespa desenvolveram-se a mais de 34 milhões de anos atrás, e mantiveram-se sem mudança desde então.
E porque é que isto tem que ser assim?
As vespas da figueira e a figueira são mutuamente dependentes, uma vez que cada uma das cerca de 800 espécies modernas de figueira ser polinizada por uma ou duas espécies de vespas que ignoram as outras figueiras. As vespas - quem medem cerca de 1,5mm - desenvolveram uma forma corporal particular de forma a permitir que elas se rastejem para dentro dos figos de modo a atingir o local onde as flores estão.
Recapitulando:
1. Foi encontrado um fóssil com "34 milhões de anos que é virtualmente idêntico" à forma de vida que existe hoje;
2. A figueira depende da vespa
3. A vespa depende da figueira.

Qual é a teoria que melhor explica este dado científico?

a) Criação especial, onde as formas de vida são geradas totalmente funcionais mas com a capacidade para adaptações limitadas;

b) Evolução aleatória, onde não só a composição física das formas de vida se gera como resultado de forças não direccionadas, como também primeiro aparece uma forma de vida e depois espera que a outra apareça?

Reparem que o texto diz que as vespas "desenvolveram uma forma corporal especial". Sim, as vespas desenvolveram a sua própria forma corporal particular, uma vez que elas tem conhecimentos de aerodinâmica e Física no geral.

Conclusão:

Isto é um belo exemplo em como a fé em Darwin obscura o empreendimento científico. Se não fosse este mito ateu (teoria da evolução) as pessoas mais facilmente veriam que este sistema de organismos interdependente é o resultado de um processo criativo e não de forças não inteligentes.

A teoria da evolução faz com que as pessoas tenham que colocar a sua fé em coisas ridículas, mas Deus faz com que nós tenhamos uma plataforma lógica e conceptual para melhor estudar a natureza.

Para nós cristãos não é surpresa nenhuma que a vespa actual seja idêntica às vespas de supostamente 34 milhões de anos atrás. Como as formas foram criadas para se reproduzirem "de acordo com a sua espécie" (Génesis 1), então por mais mutações que a vespa sofra, ela vai ser sempre uma vespa e não uma mosca ou um colibri.

Esta evidência não só refuta a teoria da evolução (sistemas interdependentes são sempre o resultado de uma inteligência), como também fragiliza de forma fundamental a interpretação geológica dos evolucionistas. É preciso esticar a imaginação quase até aos limites para se acreditar que um animal como a vespa, bem como a figueira que ela poliniza, se tenha mantida idêntica durante mais de 30 milhões de anos.

É mais lógico que tanto a figueira como a vespa não tenham fossilizado há 34 milhões de anos atrás mas bem mais recentemente.

sexta-feira, julho 30, 2010

Abelhas acham que seu rosto é uma flor gigante

Interessante pesquisa científica que, como sempre, nada deve à teoria da evolução nem aos mitológicos "milhões de anos".
As abelhas conseguem reconhecer rostos humanos ou, pelo menos, padrões de rostos humanos, de acordo com um novo estudo.

Não, elas não vão pensar “olha, é o Zé passando ali em baixo, vou dar um oi”. Elas nos percebem como um tipo estranho de flor. E, apesar de não serem capazes de identificar cada humano, elas podem perceber características humanas.

Um enxame de cientistas resolveu treinar abelhas para associar tipos de rostos humanos com açúcar. Eles desenharam um rosto fino e um rosto largo. Debaixo de um dos tipos de rostos eles sempre colocavam uma recompensa açucarada para a abelha. Ela devia escolher para qual área ir e, invariavelmente, escolhia a face que tinha um lanchinho.

Depois de um tempo, os cientistas tiraram a recompensa das abelhas de baixo da face, mas elas ainda voltavam para a mesma face que sempre teve o doce, mostrando que reconheciam qual dava a recompensa para elas.

Vendo que os resultados eram positivos, eles trocaram o rosto fino e o rosto largo por tipos mais complexos de rosto e fizeram a mesma coisa. As abelhas ainda conseguiram memorizar qual era o rosto que sempre oferecia açúcar.

Embora elas possam reconhecer tipos de rosto, elas não conseguem reconhecer indivíduos. Então os humanos são vistos por elas como um tipo diferente de flor, muito parecidos com outras por aí e, dependendo do tipo de flor que aquela face é, pode dar a ela, ou não, uma recompensa. Uma flor mais larga pode ser associada ao açúcar enquanto uma mais magricela não. [MSNBC]

Infelizmente o artigo não disse como é que uma forma de vida que é o resultado forças não-inteligentes desenvolveu nela mesma a capacidade de reconhecer padrões ao seu redor. O artigo também não disse como é que a abelha vivia antes de ter a capacidade de fazer tal reconhecimento.

Tribunal Europeu dos Direitos Humans Rejeita Imposição da "Casamento" Homossexual na Europa

Uma derrota que provavelmente não estava nos planos do lobby homossexual europeu. Tomara que outras derrotas se sigam.

Fonte.

Segundo o tribunal Europeu dos Direitos Humanos, não só não há consenso europeu no que toca ao "casamento" homossexual, como também não há obrigação alguma por parte dos países europeus a permiti-lo.

O tribunal disse que os países estavam melhor colocados para decidir por si só como legislar sobre este assunto.

Dois homens austríacos trouxeram o seu caso ao tribunal ao afirmar que os seus "direitos fundamentais" estavam a ser violados devido ao facto da Áustria não reconhecer o "casamento" entre duas pessoas do mesmo sexo. Mas os tribunais disseram que não havia nenhum consenso europeu nesta matéria.

Os juízes disseram que há um "emergente consenso europeu" de que as parcerias de pessoas do mesmo sexo deveriam ter reconhecimento legal, mas são os estados a melhor decidirem até onde eles estão dispostos a reconhecer o estatuto legal das uniões.

Existem "conotações sociais e culturais profundas que podem ser distintas de uma sociedade para outra" afirmou o tribunal.

Seis estados da UE legalizaram o "casamento" homossexual e outros 10 aceitaram a união de pessoas do mesmo sexo.

Infelizmente, Portugal está neste triste grupo, não por vontade da população, mas por imposição da esquerda.
Esta última tem o mesmo estatuto legal do casamento. No entanto, muitos outros países dos 27 que constituem a união não reconhecem o "casamento" homossexual, e em alguns países, o mesmo está banido pela constituição local.
Graças a Deus!
Horst Shalk and Johann Kopf buscaram licença para casamento no ano de 2002 mas o seu pedido foi recusado uma vez que a Áustria só reconhece o casamento entre um homem e uma mulher.
Claramente, a Áustria é um país homofóbico!

Os grupos homossexuais austríacos acataram pacificamente a notícia e disseram:

Não só nós vamos respeitar as leis e os costumes locais no que toca ao casamento, como também fazemos um compromisso em esforçar-mo-nos para parar de tentar forçar a sociedade a aceitar um comportamento sexual com o qual a maioria do país não está de acordo.
Esta última frase pode ser mais um sonho da minha parte do que algo realmente dito pelo lobby. Seria bom se isso acontecesse, mas o lobby gay vai continuar a tentar destruir a instituição do casamento.

Entretanto, esta decisão do tribunal dos Direitos Humanos pode enfraquecer o lobby homossexual em países como a Polónia e a Irlanda, onde ainda só é legalmente reconhecido o casamento normal.

Coreógrafo afirma que deixou de ser gay

Coisas como esta acontecem um pouco por todo o mundo, mas há pessoas (especialmente os activistas homossexuais) que ficam amedrontados com pessoas que abandonam a vida homossexual. Este tipo de pessoas são a evidência pura em como a homossexualidade não tem nada a ver com a genética mas tem tudo a ver com condicionalismos sociais. Eles não "nascem" assim; eles tornam-se assim.

É por isso que comparar a homossexualidade com a etnia é um erro crasso. Enquanto que um chinês, ou um indiano ou um cigano não pode deixar de ser quem é, o homossexual pode parar de ter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo.

Uma coisa é a característica biológica inata das pessoas, e outra totalmente distinta são as práticas sexuais da mesma pessoa.

Coreógrafo afirma que deixou de ser gay

Rio - Famoso por desfilar ao lado de belas mulheres na Grande Rio, o coreógrafo Zé Reinaldo surpreendeu ao garantir que não é mais gay, em entrevista à revista Joyce Pascowitch. Ele afirma que o medo da Aids o levou à depressão, à religião e aos poucos a deixar de ser gay.

Há um ano e meio sem manter relações sexuais, ele diz que quer se casar com uma japonesa e ter um filho. "Minha meta agora é outra. Não me arrependo do que fiz, mas percebi que sentia um vazio quando acabava de transar". Zé conta que quer alguém que ele possa assumir e andar por aí sem ter vergonha. "Vale até uma coreana, mas tem que ser oriental".

Em dezembro do último ano, ele terminou um relacionamento com uma modelo japonesa de 23 anos, que segundo ele, estava muito preocupada com sua situação financeira. (*)

(*) Homossexualismo é um vício. Não é genético, pois se fosse seria natural. É um comportamento antinatural; um vício contra a natureza; uma desordem mental. Todo vício pode ser abandonado, e este é mais um caso que dá testemunho de que o homossexualismo, como sendo um comportamento, não pode jamais ser considerado um "direito humano" e tampouco ensejar a criação de outros direitos dele decorrentes. Um direito humano, em regra, decorre de uma qualidade inerente ao ser humano. Discordo que o direito a determinada religião seja um direito humano.

O direito humano deve ser ao exercício da religião e não a uma determinada religião específica, pois há pessoas que também abandonam determinadas religiões e passam a aderir a outra. Sendo um comportamento, e sendo mutável, o homossexualismo não pode ensejar a criação de direitos. Muito mais ainda sendo um comportamento reprovável e imoral, pois o Estado não pode tolerar comportamentos que sejam contrários à virtude, muito pelo contrário, tais comportamentos devem ser reprimidos ou não incentivados pelo Estado.

quinta-feira, julho 29, 2010

Educação sexual ateísta: "Vamos falar de violação"

Mais evidências para os efeitos nocivos da "educação sexual" ateísta.
Thaddeus M. Baklinski
LONDRES, Inglaterra, 31 de maio de 2010 (Notícias Pró-Família) — Um “pacote educacional” contendo informações sobre estupro, pornografia, prostituição, mutilação genital feminina, casamentos forçados e tráfico humano foi produzido por uma organização inglesa chamada Crise do Estupro, para ser usado por crianças a partir de 11 anos nas escolas da Inglaterra.
De acordo com uma reportagem no jornal Daily Mail, a autora do curso proposto, Laura Colclough, disse que o pacote de 145 dólares apoia as políticas do governo centralizadas em reduzir a violência sexual contra as mulheres e é uma ferramenta educativa útil.
O curso, designado para ser dado para classes mistas de meninos e meninas, incentiva o debate de tópicos que incluem assuntos tais como “as mulheres gostam de estupro”, “as mulheres pedem para ser estupradas quando usam mini-shorts, bebem álcool, etc.” e propõe paródias dos papéis sexuais.
“Não é de um ângulo de apoiar a sexualidade ou a pornografia, mas avaliá-la de forma crítica”, Colclough disse, acrescentando que “Foram-se os dias em que os jovens não são sexualizados. A maioria, e talvez todos, ouve vídeos musicais. Eles vêem a cultura e surfam na internet”.
Contudo, a reação das organizações pró-família foi rápida, com uma organização, a Campanha pela Educação Genuína (CEG), chamando os pacotes educacionais de “extremamente explícitos” e predizendo que os pais ficariam “horrorizados” com a “iniciativa irresponsável”.
Nick Seaton, da CEG, disse para o Daily Mail que “Esse tipo de material é explícito demais para ser adequado para escolas. Pais sensatos ficarão muito preocupados que seus filhos estão sendo.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10053106

"Asfixia sexual"

Mais um cidadão que não gosta da forma como os socialistas julgam que sabem o que é melhor para a vida de toda a gente.
O Estado insiste em entrar por minha casa a dentro. E já nem bate à porta: tem chave. Qualquer dia instala-se, põe os pés em cima da mesa, monopoliza o comando, manda vir uma piza e dá ordens ao meu cão.

O Estado insiste em dar educação sexual aos meus filhos e encomendou o serviço a uma associação qualquer sem me perguntar se quero. Devem achar que não dou conta do recado, que não sei. Cheira- -lhes. Têm um dedinho que advinha, uma pulga atrás da orelha, foi um passarinho que lhes soprou ao ouvido. Qualquer coisa. Pergunto: porquê? Conhecem-me de algum lado? Já agora, podiam fazer uma rusga pelo país para averiguar se os meninos comem a sopa em vez de gomas, ou se lêem os livros correctos, ou se lavam os dentes e as mãos. Podiam mesmo criar o Ministério do Grande Educador. Mas o defeito deve ser meu: esta crença cega na Liberdade e na Democracia condiciona-me o raciocínio. Sendo eu uma perigosa democrata, acho que ninguém tem nada a ver com a educação sexual dos meus filhos, nem com a sua educação religiosa ou política. Muito menos o Estado, que não percebe patavina do assunto.

Uma das coisas mais irritantes da esquerda é esta mania alcoviteira de se meter na vida dos outros. Que seria apenas irritante se não houvesse poder à mistura. Mas há, o que a torna asfixiante e até perigosa. O resultado desta aventura da educação sexual é que a liberdade de escolha é só para os ricos. Os outros são obrigados a educar os filhos a meias com pessoas que não conhecem de lado nenhum. O Estado é que sabe. É a esquerda, pá.

http://aummetrodochao.blogs.sapo.pt

Escreve ao sábado

El Socialismo nunca ha dejado de matar

quarta-feira, julho 28, 2010

35 mil abortos forçados feitos na China diariamente

O maior genocídio da História da Humanidade: o aborto. Trinta e cinco mil seres humanos são mortos pelo governo ateu da China todos os dias. Nem os ateus Stalin ou Mao Tse Tung chegaram a esse nível.
Thaddeus M. Baklinski
WASHINGTON, DC, EUA, 3 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — Aproximadamente 35 mil abortos são realizados diariamente em mulheres que são vítimas da política coerciva de um só filho da China, disse o parlamentar Chris Smith na terça-feira.
Smith falou num debate intitulado “Proibido Escolher: A Celebração Oca da China ao Dia Internacional das Crianças” em 1 de junho.
O importante parlamentar pró-vida estava junto com outros participantes, inclusive T. Kumar, diretor da Anistia Internacional na Ásia, numa reunião de uma hora que lidou com as sérias conseqüências sistemáticas da política de um só filho da China e as iniciativas que várias organizações estão lançando para falarem publicamente em defesa dos direitos das mulheres e crianças na China.
Uma dessas organizações é a Iniciativa “Todas as Meninas São Permitidas” da Fundação Jenzabar, co-fundada pelo participante Chai Ling, líder dos protestos da Praça da Paz Celestial em 1989, o qual agradeceu a Smith por seu trabalho conhecido em defesa dos direitos das mulheres e da justiça global.
“Estamos honrados que o congressista Smith esteja acrescentando sua voz à nossa iniciativa em prol da liberdade e da justiça para essas mulheres e crianças brutalmente abusadas”, disse Chai Ling.
Smith é um sólido defensor da vida humana e da liberdade nos EUA e no mundo, e suas iniciativas legislativas foram muito importantes para proteger as mulheres em casos de tráfico humano, estupro, agressão sexual e violência doméstica.
Em sua posição como encarregado do Comitê Executivo Parlamentar sobre a China, Smith presidiu mais de 20 audiências parlamentares sobre a questão de direitos humanos, abortos forçados e direitos das mulheres na China em seus 28 anos de serviço na Câmara dos Deputados dos EUA.
A participante Reggie Littlejohn, presidente de Direitos das Mulheres Sem Fronteiras, uma organização anti-escravidão sexual sem fins lucrativos, disse para os que estavam no encontro que “mais de 400 milhões de crianças não estão vivas na China por causa da política de um filho só. Esse número é mais do que a população dos Estados Unidos”.
“Muitas pessoas nos EUA sabem acerca da política de um filho só, mas não sabem que leva a abortos forçados”, Littlejohn disse, e relatou a partir de contato pessoal com as vítimas como as mulheres são levadas contra sua vontade para hospitais e sujeitas a abortos.
O debate de mesa redonda, com aproximadamente 70 participantes, foi dirigido pela Fundação Jenzabar, a Associação de Auxílio a China e Direitos das Mulheres Sem Fronteiras.
Numa entrevista depois do debate, o Dep. Smith disse que um foco na educação e alfabetismo daria às pessoas na China a oportunidade de decidir ter menos filhos sem coerção governamental.
“Mas o controle populacional jamais tem de ser por meio da matança de crianças”, disse Smith, conforme reportagem do Washington Times.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10060302

Comer Peixe Ajudou a Evolução do Homem

E agora, o nosso momento de humor evolutivo:
Entre 1,9 e 2 milhões de anos atrás o cérebro de nossos ancestrais aumentou incrivelmente. Agora, cientistas encontraram fósseis que alimentaram uma teoria já existente: o alimento principal deles era peixe, o que pode explicar o aumento da capacidade intelectual que culminou na nossa existência.
Portanto, comer peixe aumentou a nossa capacidade intelectual. Curiosamente, existem diversos animais marinhos cuja dieta é exclusivamente composta de peixe, mas não parece que eles estejam a ficar mais inteligentes.
Os fósseis foram encontrados no norte do Quênia, acompanhados de ferramentas de pesca. Cientistas já haviam proposto uma dieta à base de peixe para explicar o aumento no cérebro de nossos ancestrais, mas essa descoberta pode comprovar a teoria.
Para comprovar a teoria, eles recorreram, não aos fósseis (uma vez que não há evidência nenhuma de evolução humana por lá) mas sim a desenhos. Reparem como um dos "nossos ancestrais" até tirou tempo para fixar o olhar nesta reconstrução gráfica. Que lindo!
Apesar de a geografia do lugar estar diferente, cientistas acreditam que, onde eles estão escavando, era um lugar que abrigava um lago.
Reparam na frase "cientistas acreditam". Eles não dizem "cientistas mostraram" ou "cientistas observaram" mas sim "cientistas acreditam". Por isso é que muitos cientistas dizem que a teoria da evolução é uma questão de fé. Tem que se acreditar no que ela postula, mesmo que não seja possível mostrar os seus mecanismos.
Alguns pesquisadores, no entanto, acreditam que os peixes eram apenas parte da dieta que causaram o crescimento cerebral nos primatas antigos.
Lá está outra vez a palavra "acreditam". Parece que a teoria da evolução depende muito do que um grupo de cientistas "acredita" e não no que os mesmos mostram ou observam.
Para que isso ocorresse, uma dieta completa, com vegetais e outros tipos de carne, seria necessária.
Por outras palavras, o aumento da nossa capacidade intelectual pode ter sido causado por uma dieta composta de peixe..... ou não. Também pode ter sido uma dieta composta por tudo o resto. Não há forma de sabermos.

Semelhantemente, eles acreditam (outra vez essa palavra) que essa evolução aconteceu em África. Para exemplificar isso eles encomendam um desenho onde se mostram hominídeos no que parece ser uma savana, mas dizem que "cientistas acreditam que, onde eles estão escavando, era um lugar que abrigava um lago". Pode ser como pode não ser. Como a teoria da evolução depende do que se acredita, tudo é possível.

Vejam este texto:

* "Evolucionista: “Como Não Temos os Fósseis Nós Inventámos Histórias

Conclusão:

Isto é o que passa por "ciência" estes dias. Pode-se inventar o que se quiser, e fazer passar as crenças pessoas ("cientistas acreditam") como ciência empírica, mas não é. A teoria da evolução é uma fé mascarada de ciência, e isso torna-se óbvio quando lemos os seus escritos sem crenças naturalistas.

Em nenhuma outra área da ciência este nível de "evidências" é aceite, mas na Biologia ela é aceite porque serve o seu propósito único: negar a Deus a Glória que Lhe pertence por ser o Criador da biosfera.

terça-feira, julho 27, 2010

Filhos de orgias romanas mortos à nascença

Uma das muitas coisas boas que a religião Judaico-Cristã trouxe para a Europa foi o valor e a dignidade da vida humana, desde a fase mais tenra até à velhice.

As religiões pagãs e humanistas, por outro lado, vazias de Uma Referência Absoluta para a moral, vão criando os conceitos de "humano" e "não humano" à medida que vão caminhando, deixando um rastro de sangue e morte por onde passam.

Este achado provavelmente levanta o véu do que acontecia a crianças "indesejáveis" antes da chegada do Cristianismo. Curiosamente, em países onde há uma forte indoutrinação ateísta (Inglaterra, China, Suécia, etc) o valor da vida humana voltou a cair para algo definido pela sociedade. Hoje em dia as sociedades de cariz mais anti-cristão impuseram a crença de que o bebé que está no ventre não é bem humano, e portanto, não há problemas em matá-lo.

A descoberta de 97 esqueletos de crianças com 40 semanas de gestação, numa vila romana, em Inglaterra, leva investigadores a pensar que ali havia um bordel.

Nas escavações de uma antiga vila romana, junta da localidade de Hambleden, no vale do Tamisa, em Buckinghamshire ( Inglaterra), uma equipa de arqueólogos britânicos fez uma estranha descoberta: uma vala do tempo romano, na qual foram encontrados os esqueletos de 97 crianças que não tinham mais de 40 semanas de gestação à data da sua morte. Os investigadores pensam que ali haveria um bordel e que aquelas eram crianças indesejadas e mortas à nascença.

"Não existe nenhum outro sítio onde se tenha encontrado algo assim", explicou o biólogo que fez o estudo dos esqueletos, Simon Mays, do English Heritage Centre for Archeology, citado pela BBC News online.

O sítio arqueológico foi descoberto há cem anos e identificado como uma vila romana, de proprietários abastados.

Na altura, o local foi estudado pelo naturalista e arqueólogo inglês Alfred Heneage Cocks, que deixou um relatório minucioso das escavações, durante as quais reuniu três centenas de caixas com artefactos, cerâmica e ossos. Elas foram recentemente redescobertas no Buckinghamshire County Museum, juntamente com o relatório das escavações, datado de 1921, e um acervo de fotografias.

Nesses registos, os arqueólogos encontraram indicações muito precisas sobre a localização dos pequenos esqueletos, que estavam enterrados sob paredes ou no pátio, mas todos próximos uns dos outros.

No seu relatório, no entanto, Alfred Heneage Cocks não dava grande relevância aos esqueletos.

A equipa que neste momento está a estudá-los conseguiu determinar que nenhum deles teria mais de 40 semanas de gestação. Ou seja, morreram à nascença, e os arqueólogos pensam que foram mortas propositadamente.

"A única explicação que temos é que haveria ali um bordel", adiantou à BBC a arqueóloga Jill Eyers, do Chiltern Archeology, que está a participar no estudo sobre os esqueletos.

No entanto, sublinha a arqueóloga, aquela poderia ser uma situação comum naqueles tempos, em que não existia uma contracepção eficaz.

Por outro lado, sublinha ainda a equipa, o infanticídio poderia não ser na época romana um comportamento tão chocante como hoje.

Registos arqueológicos desse tempo mostram que as crianças não eram então consideradas totalmente humanas antes dos dois anos, de acordo com a arqueóloga.

Os investigadores vão agora fazer os estudo genético dos esqueletos para tentar determinar o sexo e para perceber possíveis relações entre eles.

A Incarnação e o naturalismo

A preponderância de evidências suporta mais a tese de que Maria era virgem quando se achou grávida dO Senhor do que a crença (ateísmo) que afirma que:

1) O universo criou-se a si mesmo.

2) A vida criou-se a si mesma.

3) Formas de vida 100% marinhas tornaram-se 100% terrestres

4) Formas de vida 100% terrestres tornaram-se 100% marinhas (duplo milagre, portanto)

5) Que o morcego criou o seu próprio sistema de ecolocalização ou biossonar

6) Que o golfinho criou o seu próprio sistema de ecolocalização ou biossonar

7) Que a visão do vertebrado (que alguns ateus acham que é "mau design" embora engenheiros e cientistas tentem copiar esse suposto "mau design") seja o resultado de forças não inteligentes, quando a construção de análogos mais rudimentares (bem mais rudimentares) exija design, planeamento, controle de resultados, e muita inteligência.

8) Que a Terra encontra-se no lugar especial no universo (à distância certa do sól, com as leis da Física e da Química detalhadamente calibradas para permitir a vida biológia) "por acaso", e não por design e Vontade de Deus.

....

A questão não é "ciencia" versus "religião" mas sim naturalismo versus cristianismo. O naturalista ateu Ludwig acredita (sem evidências) que o naturalismo é a régua de medir para todos os eventos que acontecem e alguma vez aconteceram no universo. Os cristãos dizem que o naturalismo, para além de ser auto-refutante, é manifestamente insuficiente para explicar diversos eventos que nós sabemos terem acontecido na história da humanidade.

Sem oferecer nenhum evidência para a sua fé, os naturalistas usam a sua religião para julgar a fé cristã. Claro que se o naturalismo está correcto, é impossível uma mulher virgem engravidar da forma que a Bíblia diz. Mas isto se o naturalismo está certo, e isso é algo que os ateus ainda não provaram.

Antes de criticar a Bíblia usando o naturalismo, os naturalistas deveriam tentar acomodar os 8 pontos acima mencionados (por questão de brevidade, o número de factos que contradizem o naturalismo foi encurtado) com a sua fé.

Afinal, mesmo que a Bíblia esteja errada (o que, segundo as evidências, é altamente improvável), os ateus ainda tem que justificar a sua fé no seu naturalismo (quer filosófico quer metodológico).

Sugiro que usem o "método científico" para testar o naturalismo.

Boa sorte!


Aborto: Preparando o caminho para o eugenismo

Excelente artigo.

Taiguara Fernandes de Sousa.

O site bol.com está fazendo uma enquete com a seguinte pergunta: Qual a sua posição sobre aborto de feto com doença incurável?

A pergunta é tendenciosa e leva a crer que, após o parto, o feto morreria instantaneamente ou nasceria morto.

Em primeiro lugar, são várias as doenças incuráveis e nem todas elas levam à morte da pessoa, podendo ser controladas. Síndrome de Down, por exemplo, é uma síndrome genética e incurável, mas a pessoa portadora pode levar uma vida completamente normal.

Mesmo em casos de anencefalia é incorreto afirmar que a morte ocorra instantaneamente. O caso da menina Marcela de Jesus, entre outros, já demonstrou que os anecéfalos podem viver por muito tempo, dado que o tronco cerebral acumula funções do próprio cérebro por adpatção à condição. Ainda que a criança viva por 20 minutos, tem o direito de viver seus 20 minutos e isso deve ser protegido.

A pergunta por trás da pergunta é: Você é a favor da eugenia?

Admitir o aborto em caso de “doença incurável” é admitir um processo de engenharia social que descarte, como a objetos defeituosos, os doentes e inválidos, os não tidos como “perfeitos”, como se estes não merecessem viver por sua condição.

Daqui a pouco estarão fazendo enquetes para ver quem é a favor de matar meninos de rua, deficientes ou idosos que não são mais “economicamente ativos”, por serem um “fardo para a sociedade”.

Admitir um aborto eugênico, como o que se quer admitir para crianças anencéfalas ou – na pergunta tendenciosa do Bol – “com doença incurável”, é abrir um precedente perigoso para a engenharia social e a eugenia baseados numa falsa noção de perfeição.

Dê o seu voto contra na enquete do Bol clicando AQUI. Levantemos a voz contra o aborto eugênico e nazista!
Aborto é uma continuação do eugenismo propagado por pessoas como Hitler. Esta falsa compaixão já dizimou a vida de 500 milhões de seres humanos só entre 1982 e 2002.

Este é sem dúvida o maior genocídio da História da Humanidade, mas como este genocídio é feito e propagado pelos ateus e seus afiliados, está tudo bem.

Bigodes das focas são radar para apanhar peixes

Sem dúvida que esta é uma das evidências mais poderosas para os poderes criativos das forças não-inteligentes. Afinal, todos nós sabemos o quão fácil é construir um radar à prova de água, certo? Nada que as forças da natureza não sejam capazes de construir.

Entretanto recebi um email de um ateu a dizer: "Nem te atrevas a falar de design e planeamento no que toca à origem de sistemas de radar, ok? Tudo isso é possível apenas e só com a fórmula mágica: milhões de anos, mutações aleatórias e selecção natural. Isto é ciência ouviste?!"

Ok, talvez não tenha recebido um email a dizer isso, mas estou certo que se os ateus tentarem explicar a origem do sistema de radar das focas, eles vão apelar aos mecanismos citados em cima.

Bigodes das focas são radar para apanhar peixes

Estudo mostra que, sem ver nem ouvir, mamíferos detectam o movimento do peixe 35 segundos após a sua passagem

Até uma foca de olhos vendados encontra peixe. Tudo o que precisa é dos seus bigodes para em mais de 90% das vezes encontrar o alimento que procura. E há mais. Consegue até distinguir a espécie que persegue graças aos bigodes, que funcionam como um autêntico radar.

Henry é a foca que se submeteu aos testes do cientista alemão Wolf Hanke para comprovar a tese de que os bigodes são preciosos. A partir do rasto que os peixes deixam na água, as focas conseguem distinguir a trajectória até 35 segundos depois da passagem do desejado alimento.

No caso de Henry, os testes foram feitos com um peixe artificial e o prémio que recebia por descobrir a caminho correcto era um peixe verdadeiro. Esta foca, que realizou as experiências numa piscina ao ar livre no Jardim Zoológico de Colónia (Alemanha) acertou 90% das vezes no percurso, sempre que era solta cinco segundos depois da passagem do peixe. A percentagem desce para 70%, quando o tempo de espera é superior a 35 segundos. Aos 40, Henry mostrou-se incapaz de detectar o peixe.

Os investigadores da equipa de Wolf Hanke, do Centro Científico Marinho da Universidade de Rostock, moviam o peixe artificial em várias direcções e Henry seguia precisamente esse mudanças de direcção com muita precisão.

E Henry não via, nem ouvia. Foi colocada uma venda nos olhos da foca de seis anos, assim como uns auriculares. Restava-lhe os bigodes e ao fim de dois meses de testes, os cientistas comprovaram a sua importância na procura de alimento para uma foca. O estudo foi posteriormente publicado no Journal of Experimental Biology.

"As focas parecem ser capazes de distinguir diferentes formatos, o que pode significar que são capazes de diferenciar as diferentes espécies de peixes", explicou Wolf Hanke à BBC News.

Através da colocação na água de esferas microscópicas e de uma luz laser, os investigadores aperceberam-se que o movimento do peixe artificial (idêntico ao dos verdadeiros) deixava um vórtice. Quando os bigodes de Henry passavam por esses vórtices, a foca conseguia seguir a sua direcção. Quando se dava este contacto, Henry abanava de imediato a cabeça, comprovando que tinha detectado os vórtices.

A equipa de Wolf Wanke vai agora centrar-se na realização dos mesmos testes mas com peixes reais. O objectivo é entender a real percepção das focas na procura de alimento utilizando os bigodes como radar.

Esta descoberta científica é já comparada à eco localização utilizada por baleias e golfinhos para encontrar alimentos em fracas condições de visibilidade.

Os bigodes ajudam as focas a encontrar alimentos em fracas condições de visibilidade. Já se sabia que este mamífero marinho tinha a capacidade de detectar submarinos a 40 metros. Baleias têm maior capacidade

Como seria de esperar, nenhuma referência foi feita a mitos ateus. Para quê? O futuro da Biologia é a aprendizagem dos designs que existem na natureza. O tempo que se gasta a tentar explicar as "relações evolutivas" é perdido para sempre.

Obama

segunda-feira, julho 26, 2010

Artefacto do Tempo dos Juízes Bíblicos Encontrado

A cavilha da roda de uma carroça de ferro ("chariot") foi encontrada em Israel aparentando ser do tempo dos Juízes Bíblicos. A cavilha contém gravada a imagem de uma mulher e está a ser datada como pertencendo aos anos de 1200 Antes de Cristo.

Os pesquisadores acreditam que o sítio onde foi encontrada a cavilha é a antiga Harosheth Haggoyim, o local de origem de Sísera - mencionado na história de Baraque e Débora em Juízes 4 e 5. O artigo na PhysOrg tem mais fotos e o site Bible Places Blog desenvolve esta e outras descobertas científicas que confirmam a Bíblia.


É sempre bom quando encontramos artefactos que emergem de sítios onde eventos Bíblicos ocorreram. Estes achados iluminam mais detalhes sobre a vida e as circunstâncias onde os eventos se realizaram. A arqueologia não pode confirmar/provar as histórias Bíblicas mas a mesma ajuda a validá-las aos mostrar que as mesmas são consistentes com as evidências físicas independentes.

A Arqueologia mostra também que os eventos Bíblicos não são mitos criados num vazio da História, mas sim factos que aconteceram a pessoas verdadeiras em locais verdadeiros - em zonas que podem ser visitadas e verificadas.

A cavilha da roda diz muito pouco em si, mas a soma total dos achados arqueológicos que são consistentes com a Bíblia é suficiente para oferecer confiança acrescida ao leitor das Escrituras de que o Senhor falou e actuou em favor daqueles que confiam na Sua Palavra.

Se naquilo que se pode testar e verificar, a Bíblia é historicamente fiável, porque é que há cristãos que tentam distorcer o Livro de Génesis de modo a este estar de acordo com mitos ateus?

Reino Unido: 1/3 das crianças vivem apenas com um pai

Mais um dos efeitos da perda da identidade cristã na Inglaterra. O mais triste de notícias como esta é que Portugal está a tentar seguir os mesmos ensinos sobre a família e sobre a sexualidade que nós sabemos que não funcionam.

Glória a Deus por países como a Polónia e a Lituânia que ainda resistem à intromissão nociva da ONU e das organizações europeias.

Original

No Reino Unido, 1 em cada 3 crianças vive sem seu pai ou sem sua mãe. É estimado que 3,8 milhões de crianças vivam nessas condições por lá. 2,7 milhões vivem apenas com a mãe, 200.000 apenas com o pai, cerca de 500.000 moram com novas famílias sem casamento e 400.000 em novas famílias com novo casamento. Desse total, mais da metade raramente vê o pai ou mãe que não vive com ela.

Em uma década, tais crianças passaram de 1/5 para quase 30% do total de crianças, de acordo com estudo da ONS - Office for National Statistics.

Os dados foram divulgados com outras estatísticas que mostram a desintegração da família: segundo projeções da ONS, o número de solteiros e pessoas que coabitam ultrapassará o número de casados dentro de 20 anos.

Segundo o Daily Mail, o aumento de crianças em famílias desestruturadas veio durante os anos em que o governo Labour (Tony Blair e Gordon Brown) determinou que todos os tipos de família são igualmente bons para as crianças e o sistema de benefícios foi reformulado para recompensar pais solteiros e penalizar casais.

Daquelas 3,8 milhões de crianças, mais de 2 milhões nunca ficou com o pai ou mãe faltoso mais de um dia seguido.

O analista da ONS, Ben Wilson, disse: "O crescimento do número de crianças com um pai ou mãe não-residente é uma dimensão de uma crescente diversidade das formas de família".

No entanto, apoiadores da família tradicional pediu ao governo de David Cameron que tente atuar no sentido de ajudar que famílias tradicionais consigam continuar juntas.

Patricia Morgan, pesquisadora e autora na área da família, disse: "Isto não é diversidade. Isto é um desastre".

"Toda evidência independente mostra que isso é uma coisa ruim. Estes dados mostram que a desintegração da família está se acelerando, com todos os problemas inevitáveis que se seguirão".

Jill Kirby, do think tank Centro para Estudos de Política, disse: "Crescer em uma família desestruturada pelo menos duplica o risco da criança ir mal na escola, sofrer de problemas de saúde, ficar desempregada quando crescer, ficar grávida quando chegar à adolescência, ou ir para o crime".

"É crucial que o governo faça algo para tentar dar às crianças um melhor começo. O Labour preferiu diversidade à estabilidade e prejudicou as crianças - o novo governo necessita mudar isso".

A ONS também prevê que o número de pais solteiros ou em coabitação irá ultrapassar o número de pais casados já em 2030.

Já hoje, a proporção da população adulta que é casada caiu para abaixo de 50%, a saber, para 49%. Em 2033, esse número chegará a 42%, segundo projeções. Já o número de casais coabitando subirá de 2,3 milhões para 3,8 milhões.

Fonte: Daily Mail

O Bom Samaritano

Naquele tempo, levantou-se um doutor da lei e perguntou a Jesus para O experimentar: «Mestre, que hei-de fazer para receber como herança a vida eterna?». Jesus disse-lhe: «Que está escrito na Lei? Como lês tu?».

Ele respondeu: «Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma, com todas as tuas forças e com todo o teu entendimento; e ao próximo como a ti mesmo». Disse-lhe Jesus: «Respondeste bem. Faz isso e viverás». Mas ele, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: «E quem é o meu próximo?».

Jesus, tomando a palavra, disse: «Um homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos dos salteadores. Roubaram-lhe tudo o que levava, espancaram-no e foram-se embora, deixando-o meio- morto. Por coincidência, descia pelo mesmo caminho um sacerdote; viu-o e passou adiante. Do mesmo modo, um levita que vinha por aquele lugar, viu-o e passou também adiante.

Mas um samaritano, que ia de viagem, passou junto dele e, ao vê-lo, encheu-se de compaixão. Aproximou-se, ligou-lhe as feridas deitando azeite e vinho, colocou-o sobre a sua própria montada, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. No dia seguinte, tirou duas moedas, deu-as ao estalajadeiro e disse: ‘Trata bem dele; e o que gastares a mais eu to pagarei quando voltar’.

Qual destes três te parece ter sido o próximo daquele homem que caiu nas mãos dos salteadores?».

O doutor da lei respondeu: «O que teve compaixão dele». Disse-lhe Jesus: Então vai e faz o mesmo».

Da Bíblia Sagrada

Cabelo "Pré-Histórico" Semelhante ao Actual

Por vezes torna-se repetitivo mostrar como as observações científicas não dão suporte ao mito ateu chamado de "Teoria da Evolução", mas é sempre bom disseminar informação como forma de Deus mostrar aos ateus o quão absurda a sua fé em Darwin é.

Paleontólogos descobriram dois cabelos pertencentes a mamíferos encapsulados em resina fóssil (âmbar).Depois de se viajar no tempo e se ver quando é que esses cabelos aí chegaram (= usaram-se os sempre fiáveis métodos de adivinhação/datação) os cientistas viram que se tinham passados 100 milhões de anos desde então.

A questão então levanta-se: há diferenças entre o cabelo de mamíferos actuais com os mamíferos de há "100 milhões de anos" atrás?

Os cabelos, encontrados perto de crisália de moscas em âmbar descoberto no sudoeste de França, são espantosamente semelhantes ao cabelo encontrado nos mamíferos modernos.
"Espantosamente" porquê? Porque se assume os mitológicos milhões de anos. É esticar a imaginação até ao limite pensar-se que o cabelo dos mamíferos não evoluiu nada durante 100 milhões de anos. Até parece que o cabelo apareceu totalmente funcional e operacional.
Isto implica que a forma e a estrutura do cabelo dos mamíferos permaneceu sem alteração durante o vasto período de tempo.
Isto, claro, SE esse "vasto período de tempo" realmente ocorreu.
Uma análise mais pormenorizada revelou que eles [os cabelos] tem uma estrutura cuticular semelhante ao cabelo ou pêlo existente nos mamíferos modernos.
Isto só é surpreendente se se assume que o mito ateu (evolução) realmente ocorreu, ou se se pensa que a Terra tem milhões de anos. A ciência e a Bíblia "dizem" que não.

Conclusão:

Ponham lado a lado as duas teorias em debate e digam qual das duas é fortificada com esta descoberta científica:

1. De um lado temos a teoria ateísta que postula que a Terra tem milhões de anos, e que um processo não inteligente, natural e não direccionado é responsável pela biodiversidade existente.

2. Do outro lado temos o Relato Bíblico que nos mostra como a vida é bem recente na Terra, e que a própria Terra não tem mais do que 7000 anos.

Observando apenas o achado cientifico, pondo de lado as "inferências" e as "interpretações", qual das duas teorias se mostra de acordo com as evidências?

Lembrem-se que, de acordo com o mito ateu, durante estes "100 milhões de anos" diversas coisas aconteceram, a mais notável das quais a (imaginada) extinção dos dinossauros. Será "científico" acreditar-se que durante 100 milhões de anos o cabelo dos mamíferos não mudou nada, mas as outras formas de vida modificaram-se drasticamente?

Não é bem mais lógico e científico aceitar-se o que o Criador diz no que toca às nossas origens, uma vez que isso confirma-se com as observações?

domingo, julho 25, 2010

Há ateus que não são imunes às evidências

Os ateus e os neo-ateus

Eu geralmente não costumo fazer distinção entre os ateus e entre os neo-ateus (nem tenho nada contra quem o faça), mas este post revela que, de facto, se calhar não é má ideia começar com essa divisão.
Ateísmo religioso - II

Paradoxal?
Não obstante pareça ser um jibóico paradoxo falar em ateísmo como fenômeno religioso, essa aparente contradição se desfaz rapidamente quando constatamos que um novo tipo de ateísmo, da mesma forma que algumas religiões, transformou-se numa verdadeira seita.

O ateísmo clássico, ou seja, o ateísmo como simples opção filosófica, cedeu espaço para uma nova vertente ateísta, muito bem tipificada na pessoa do zoólogo inglês Richard Dawkins. Trata-se de um tipo de ateísmo militante e combatente, que faz uso das mesmas armas e estratégias de determinadas seitas, dentre as quais, a manipulação ideológica e o forte apelo emocional.

São as principais características do novo ateísmo religioso:

1 –
Forte aversão a Bíblia:
São capazes de perder noites inteiras em busca daquilo que consideram “contradições da Bíblia”. Fazem abundante uso dos trechos bíblicos os quais discorrem acerca da “ira e furor de Deus”; enfatizam exageradamente as passagens bíblicas as quais se chocam com aquilo que diz a ciência; ignoram a beleza poética de muitos livros bíblicos, como "Cânticos dos Cânticos" e se utilizam com frequencia de termos torpes quando se referem ao livro dos cristãos.

2 – Forte aversão à religião:
Acreditam que todo o mal existente na humanidade seja fruto das práticas religiosas, apesar de seguirem paradoxalmente pelo mesmo caminho. São incapazes de verem coisas boas na religião. Deleitam-se com os escândalos religiosos, utilizando-os como arma contra a própria religião. São intolerantes e imaturos culturalmente, uma vez que não conseguem encontrar um só benefício advindo da religião. Acreditam que eventos como os atentados suicidas são essencialmente frutos do fervor religioso, em vez de reações contra a opressão política e social. Para esses ateus religiosos, religião e ciência estão travando um duelo de vida e morte, no qual a ciência um dia triunfará como num “apocalipse”.

3 –
Forte apego a Richard Dawkins:
Embora haja muitas exceções, os novos ateus religiosos mantêm um vínculo afetivo muito forte com esse ideólogo, vendo nele uma espécie de messias que, finalmente, veio destruir a "maléfica religião". Dawkins de algum modo lembra o messianismo português às avessas, uma versão irônica de dom Sebastião à inglesa. É o líder carismático, o qual motiva e enche o brio dos novos ateus, conclamando a manifestarem seu ateísmo como a expressão plena da verdadeira liberdade. Aos poucos seu livro “Deus, um Delírio” torna-se numa espécie de “bíblia atéia”, com direito a maldições, “profecias” e os famigerados “memes”, que são os dogmas.

4 -
O darwinismo como fenômeno ateísta:
Os ateus religiosos normalmente confundem o darwinismo como um fenômeno tipicamente ateísta. É por isso que a maioria deles não consegue manter uma postura amigável com os chamados evolucionistas teístas, esses da linha de Francis Collins. Dawkins, ao tratar desta vertente darwinista, afirmou numa entrevista à revista Veja: "Pessoalmente não consigo entender suas razões. Talvez seja um tipo de mente repartida: eles mantêm suas crenças religiosas em um nicho, e a ciência em outro. Sinceramente tenho dificuldade em simpatizar com esse tipo de coisa". Outro aspecto, é que geralmente tais ateus confundem darwinismo (e conseqüentemente o ateísmo) com excelência científica. Dramático! ((rs))

Haveria ainda outras características, mas essas resume muito bem este novo fenômeno religioso denominado
ateísmo religioso.

E que me desculpe esses ateístas, mas o ateísmo não é fundamental.

É isso!
Esta nova vaga de ateus (os neo-ateus) tem um ódio irracional contra Deus e contra o Cristianismo. Será doença? Será psicose?

Não deixa de ser estranho que, enquanto que por um lado eles digam tanto mal do Cristianismo, alguns deles afirmem que, se calhar não é boa ideia destruir esse mesmo cristianismo. O que dizer de pessoas que são tão aversas ao cristianismo por um lado, mas que por outro lado reconhecem algum valor social benéfico no mesmo?

"Mas o que pecar contra Mim violentará a sua própria alma: todos os que Me aborrecerem amam a morte." Provérbios 8:36

Descoberta mais uma vala comum criada pelo ateísmo político

Consequências de viver sem o temor de Deus.
Quando será estabelecida uma Nurenberg para julgar os casos das vítimas do comunismo?
Quando será estabelecida uma Nurenberg para julgar os casos das vítimas do comunismo? – Eis uma nova e estarrecedora descoberta.
Giovanni Bensi, “Avvenire”.
MOSCOU – Os ossos descobertos na periferia de Vladivostok, no Pacífico sul, pertencem a centenas de vítimas do terror staliniano, mortos pela NKVD, a polícia política “precursora” da KGB. As autoridades locais o confirmaram com base nos resultados reunidos pelos especialistas de medicina legal.
A macabra descoberta ocorreu no corrente mês, mas sua confirmação só chegou agora: trata-se de esqueletos de nada menos 495 pessoas, a maioria com sinais de disparo na nuca, e de umas 3,5 toneladas de outros ossos, trazidos à luz numa fossa comum por operários empenhados em trabalhos na estrada.
O prefeito de Vladivostok emitiu um comunicado, no qual afirma que “a hipótese de que os restos pertencem a vítimas da repressão está confirmada
As vítimas, segunda conclusão da perícia, foram mortas presumivelmente durante o “grande terror” dos anos 30 do século passado, quando milhões de cidadãos soviéticos foram fuzilados ou eliminados nos campos de trabalhos forçados siberanianos do Gulag, do qual Vladivostok era um centro de desova. Agora os restos serão sepultados num memorial.

Homens tem um mecanismo anti-evolutivo que suporta a fidelidade

Mais evidências que 1) suportam a normalidade da heterossexualidade e 2) não seriam de esperar se a evolução tivesse acontecido.
Alexandre Pimentel

Qual o segredo para se manter fiel e nem ao menos cobiçar em situações tentadoras? Bem, alguns cientistas da Universidade da Florida descobriram a resposta.

De acordo com um estudo realizado por eles, o amor faz com que o cérebro humano se torne incapaz de prestar atenção em rostos muito atraentes.

O estudo funcionou assim:

Eles mediram a atenção de 113 homens e mulheres, que foram expostos a fotos de pessoas lindas e outras não tão atraentes. Metade dos voluntários escreveram, antes da experiência, um texto falando sobre o amor que tinham pelo seu parceiro. A outra metade fez uma redacção sobre felicidade.

Em seguida, as fotos foram exibidas com os olhos dos voluntários monitorizados por um computador. Quem tinha escrito e pensado em amor, passou a ignorar as imagens de pessoas bonitas . Seus olhos simplesmente não se fixavam sobre as fotos. E essa rejeição só acontecia com as fotos de gente linda; com as imagens de pessoas comuns, não havia diferença.

Como isso acontece ?

De acordo com os cientistas , quando nós pensamos em amor , nosso neocórtex automaticamente passa a repelir pessoas que podem nos levar ao adultério , ou seja , pessoas muito atraentes ou tentadoras passam a ser ignoradas.

OBS : Nos homens, esse mecanismo antitraição é quatro vezes mais forte do que nas mulheres

Repetindo a pergunta do início do post.

Qual o segredo para se manter fiel e nem ao menos cobiçar em situações tentadoras ?

Pense em sua esposa (o), namorada (o) e lembre de quem você ama, pois Deus se encarregou de lhe trazer um mecanismo para lhe tornar monogâmico ou fiel a quem você ama.

Alguma dúvidas:

* Em que um sistema que ajuda a se tornar monogâmico iria ajudar na evolução do homem ?

* Será que ela traria algum benefício ?

* Não seria mais vantajoso para a evolução do homem sair por ai à se reproduzindo com várias mulheres?

sábado, julho 24, 2010

Colombia: "Clínica" Aborcionista Vendia Crianças

Segundo a Radio Santa Fé em Bogotá, uma "clínica" que tinha sido fechada por executar abortos ilegais está a ser acusada de tráfico de crianças. Pelos vistos o o pecado de assassinar seres humanos não era suficiente.

A "clínica", que falsamente alegou executar sonogramas às mulheres, estava na verdade a vender crianças por preços compreendidos entre 1,5 e 5 milhões de pesos (o equivalente a 619.603 euros e 2,060.18 euros) ao mesmo tempo que executava um tipo de abortos que violavam a lei colombiana. Reporta-se que a "clínica" especializou-se em abortos tardios ("late-term" abortions).

A polícia colombiana investigou a "clínica" e encontrou 3 bebés vivos nas suas instalações. Os mesmos foram entregues aos serviços protectores de crianças.

Os funcionários da "clínica" foram indiciados por crimes de desaparecimento forçado, conspiração criminosa agravada, e homicídio agravado. Eles, que estão retidos na prisão, obviamente negam as acusações.

Segundo o site espanhol HazteOir (Faz-te Ouvir), o encerramento desta "clínica" constitui o terceiro caso este ano da associação entre a indústria do aborto com o tráfico de crianças.

As instalações, que providenciavam abortos que violavam a lei colombiana, eram usadas para outras actividades como forma de esconder as suas actividades ilegais.

Este estabelecimento foi reportado à polícia por cidadãos preocupados.

Conclusão:

Esta notícia só choca quem não entende que ideias tem consequências. Quem não tem o mínimo de respeito pela vida no seu estado mais frágil, não vai de nenhum modo respeitá-la em outros estados de desenvolvimento. A desvalorização da vida humana é algo progressivo que caminha numa direcção apenas: para pior. Hoje abre-se a barriga das mulheres e mata-se o ser humano que lá está. Amanhã vai-se usar o corpo do bebé morto para "experiências médicas". Depois de nascido, pode-se vender o mesmo bebé à pessoa que der mais dinheiro. Dentro da visão aborcionista, tudo isto faz sentido.

A mentalidade aborcionista é algo que daria orgulho a outro grande aborcionista: Adolf Hitler.


Professor de História Afirma: Não Sei Se o Fim do Cristianismo Será Benéfico Para as Sociedades

No meio da escuridão que permeia a religião ateísta, Deus ainda incide alguma luz sobre as consequências sociais do fim do Cristianismo.

Niall Ferguson, professor de História na Universidade de Harvard University, fez esta declaração sóbria à rádio ABC em Abril de 2006:

Eu, mesmo não tendo sido educado num lar religioso, e se pressionado, confessaria ser um ateu incurável, estou fortemente convencido de que a religião executa funções sociais importantes na transmissão de, digamos, valores éticos entre as gerações, e que a sociedade que remove a religião, que pára de executar forma alguma de instrução religiosa, é uma sociedade menos susceptível de manter uma ordem social do que uma que tenha uma certa quantidade de fé e observância religiosa.

As experiências com o ateísmo como a base para a ordem política, por exemplo, na União Soviética a seguir à Revolução Bolchevique, não produziram resultados felizes. Portanto, eu acho que se alguém remove o Cristianismo, ou mesmo se alguém se afasta de ideia de Deus, essa pessoa fá-lo correndo riscos próprios.

Os humanos aparentam comportarem-se melhor quando eles possuem uma ideia de Autoridade Moral no mundo, e, de facto, uma espécie de sistema formal que incute um bom comportamento ético.

Antes que algum ateu diga "Ah, mas a religião pode ser qualquer uma", reparem que ele cita especificamente o Cristianismo. Ele não cita o Islão, o Budismo ou outra fé. Isto é muito importante, uma vez que os frutos das diversas religiões são bem distintos uma vez que a árvore também o é. Como a Palavra de Deus diz:
Porque a sua rocha não é como a nossa Rocha; sendo até os nossos inimigos juízes disto.
Deuteronómio 32:31

Implicações?

É sempre bom quando um homem (ateu convicto) reconhece que o fim do Cristianismo provavelmente não trará a paz na Terra sonhada por pessoas como John Lennon na música "Imagine". Pelo contrário, o fim dessa fé pode trazer ao mundo uma era de total irracionalidade, perversão, bestialismo, ditaduras e tudo mais que nós sabemos serem aberrações.

O mundo deve estar mesmo a acabar quando um ateu confessa que o seu próprio ateísmo não é um bom suporte moral para uma sociedade funcional.

Ver também:

1. Ateu Afirma: África Precisa de Deus

2. Líder Ateu Apercebe-se do que Significa o Fim do Cristianismo Europeu e Não Gosta do Que Se Avizinha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More